Virgin Orbit entra com pedido de recuperação judicial após não achar investidor

A empresa já demitiu 85% dos funcionários

A Virgin Orbit, empresa de lançamento de satélites do bilionário Richard Branson, entrou com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos após não conseguir levantar fundos para manter operações.

“O processo é o melhor caminho para identificar e finalizar um processo justo de venda de ativos”, diz o diretor-presidente da Virgin Orbit, Dan Hart, em nota. A companhia pretende vender a maioria dos seus ativos após demitir 85% dos funcionários.

A companhia, fundada em 2017, afirma que tem US$ 243 milhões em ativos e cerca de US$ 153,5 milhões em dívidas ao fim de setembro do ano passado. A empresa vem desde março tentando encontrar uma injeção de capital.

Os problemas da Virgin Orbit, que tentava realizar lançamentos de satélites com custo mais baixo que a SpaceX, começaram após um lançamento no Reino Unido, em janeiro, dar errado, causando desconfiança sobre suas operações.

Há pouco, as ações da Virgin Orbit caíam 24,2% no pré-mercado da Nasdaq, em Nova York, cotadas em US$ 0,14. Somente neste ano os papéis acumulam desvalorização de quase 90%.

Leia a seguir

Leia a seguir