Tesla tem crescimento anual de 36% nas entregas no 1º tri, mas fica abaixo das expectativas

A empresa de Musk entregou 422.875 veículos no período, enquanto o mercado esperava a entrega de 432 mil unidades

A Tesla entregou um número recorde de veículos nos primeiros três meses do ano em meio aos cortes de preços realizados para impulsionar a demanda em um mercado automotivo em desaceleração.

A montadora de carros elétricos do bilionário Elon Musk divulgou no domingo que entregou 422.875 veículos no primeiro trimestre, um crescimento de 36% na comparação anual.

O resultado é uma alta de 4% sobre dezembro, mas ficou abaixo das expectativas do mercado, com analistas ouvidos pela agência FactSet esperando entrega de 432 mil veículos.

Foi um período volátil para a companhia automotiva mais valiosa do mundo. Os papéis da Tesla caíram 65% em 2022 e recuperaram parte das perdas no início deste ano, com resiliência dos negócios em meio ao cenário econômico incerto.

A montadora tem mais espaço de manobra do que outras companhias do setor em termos de preços por conta das suas margens operacionais elevadas, 16,8% no ano passado, além de caixa elevado.

Os modelos Model 3 e Model Y, os dois mais baratos da Tesla, representaram 97% das entregas no primeiro trimestre. As outras vendas foram dos modelos mais caros. A companhia não vendeu nenhum caminhão Semi no período.

O plano da Tesla é entregar em torno de 1,8 milhão de veículos em 2023, um crescimento de 37% sobre o ano passado. A companhia planeja construir uma nova fábrica no México para alcançar um crescimento de 50% ao ano nas entregas.

Há pouco, as ações da Tesla caíam 1,54% no pré-mercado da Nasdaq, em Nova York.

Leia a seguir

Leia a seguir