Programa do ‘carro popular’ deve incluir caminhões e ônibus, diz Haddad

Programa do governo federal a montadoras para baratear carros populares deve incluir transporte coletivo e de carga, diz ministro da Fazenda

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse na manhã desta segunda-feira (5) que o programa para baratear o carro popular foi reformulado e deve contemplar também caminhões e ônibus. O ministro tem reunião agendada no Palácio do Planalto com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no período da manhã, para debater a proposta da equipe econômica, como foi antecipado no domingo pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do O Estado de S.Paulo.

“Vamos ter um despacho com o presidente com duas pautas: o estímulo a caminhões e ônibus, prioritariamente, e a questão do Desenrola”, disse Haddad, ao chegar ao edifício sede da Pasta. “A gente repaginou o programa e ele ficou mais voltado para o transporte coletivo e de carga, mas o carro também está contemplado”, completou.

Na última quinta-feira, Haddad chegou a dizer que o presidente Lula já havia dado o aval para o desenho da medida, que busca trazer o preço dos automóveis mais baratos para cerca de R$ 60 mil. No entanto, houve mudanças na proposta para que não fosse contemplado apenas o transporte individual.

O ministro respondeu ainda que as medidas para regular o e-commerce internacional e exigir o pagamento dos tributos dessa modalidade não sairão essa semana.

Leia a seguir

Leia a seguir