Prévia do Payroll: EUA criam 145 mil vagas de emprego em março, bem abaixo do consenso

Abertura de vagas foi significativamente inferior ao número de fevereiro

O setor privado dos EUA criou 145 mil vagas de trabalho em março, segundo dados divulgados na manhã desta quarta-feira (5) pela Automatic Data Processing (ADP), em parceria com o Stanford Lab.

O número de postos ficou bem abaixo do consenso projetado por economistas consultados pelo “The Wall Street Journal”, de 210 mil vagas.

A abertura de vagas em março também foi significativamente inferior ao número de fevereiro, que foi de 242 mil vagas criadas.

Salários ficam mais altos

Já os salários tiveram alta média de 6,9% em março. O número representa uma desaceleração em relação a fevereiro, quando foi registrado avanço de 7,2%. Trabalhadores que mudaram de emprego registraram vencimentos 14,2% maiores.

“Nossos dados de folha de pagamento de março são um dos vários sinais de que a economia está desacelerando. Os empregadores estão se recuperando de um ano de fortes contratações e o crescimento salarial, após três meses de estabilidade, está diminuindo”, destaca Nela Richardson, economista-chefe da ADP, em comunicado.