Bolsas da Ásia fecham em queda de olho em bancos; Tóquio avança

Preocupações com a saúde do setor bancário global mantêm os investidores mais cautelosos

A maioria das principais bolsas do continente asiático encerraram o dia em queda, em meio a persistência das preocupações com a saúde do setor bancário global, que mantêm os investidores mais cautelosos.

Na bolsa de Seul, o índice Kospi fechou em queda de 0,2%, a 2.409,22 pontos, com as ações financeiras e eletrônicas liderando as perdas.

Em Hong Kong, as ações do índice Hang Seng, fecharam em queda de 1,75%, a 19.567,69 pontos, arrastado por empresas de tecnologia chinesas após balanços fracos, o que levantou dúvidas sobre a sustentabilidade da recuperação econômica da China. O índice Hang Seng Tech caiu 2,8%.

Já na China continental, o índice Xangai Camposto caiu 0,4%, fechando em 3.251,40 pontos, também em meio às incertezas dos agentes sobre a recuperação do país. Com isso, o foco nesta semana estará nos dados do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês), o primeiro indicador da leva de março, com as opiniões dos investidores ainda divididas sobre a força da recuperação, disseram analistas do Goldman Sachs, em nota.

Por fim, na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,3%, para 27476,87 pontos, liderado por ganhos nas ações ferroviárias e imobiliárias, já que a turbulência recente no setor bancário global diminuiu as perspectivas de aperto nas políticas dos bancos centrais. Ainda assim, os investidores continuam focados em quaisquer sinais de fraqueza entre os bancos.

Leia a seguir

Leia a seguir