Mercado hoje: Ibovespa retoma fôlego e fecha em alta à espera do novo arcabouço fiscal

Investidores acreditam que uma regra bem recebida pode dar um impulso positivo aos ativos brasileiros

A bolsa brasileira recuperou o fôlego na reta final do pregão e fechou no terreno positivo pelo quarto dia consecutivo. A expectativa por detalhes do novo arcabouço fiscal ficou no foco de agentes econômicos nesta quarta-feira.

Às 17h, o Ibovespa fechou com avanço de 0,60% (pós ajuste), aos 101.789 pontos, enquanto o dólar fechou em queda de 0,58% ante o real, negociado a R$ 5,1343.

As principais bolsas europeias e americanas fecharam no campo positivo, em mais um dia de relativa tranquilidade no noticiário. A falta de novidades sobre o setor financeiro é vista com bons olhos, e eleva o apetite por risco do investidor global.

Além disso, a notícia de reestruturação do Alibaba repercute positivamente nos papéis de tecnologia da China, o que se reflete sobre o setor também em outras regiões.

Commodities

O minério de ferro terminou em alta de 1,5% na bolsa de Dalian, aos 890,50 yuans (cerca de US$ 129) a tonelada.

Já o petróleo Brent fechou em queda de 0,70% em Londres, a US$ 77,59 o barril com entrega para maio, depois de atingirem seu maior preço em duas semanas e fecharem em território positivo por dois pregões consecutivos. 

Arcabouço

No Brasil, o foco é na expectativa pelo novo arcabouço fiscal. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse ontem que terá, nesta quarta-feira, uma reunião “conclusiva” sobre o assunto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e indicou que o texto deve ser apresentado ainda nesta semana.

Amanhã, Haddad, deve comparecer à reunião de líderes do Senado, a partir das 9h. No encontro, o ministro apresentará aos senadores o novo arcabouço fiscal. Os líderes já foram avisados por Pacheco por meio de um comunicado.

Investidores acreditam que um arcabouço bem recebido pelo mercado pode dar um impulso positivo aos ativos brasileiros.

Juros Futuros

Após os juros futuros terem ido às máximas do dia e o dólar ter ensaiado um retorno ao campo positivo contra o real, o mercado se afastou dos piores momentos do dia, enquanto os agentes se mostram atentos às discussões acerca do arcabouço fiscal.

No mercado de juros, as taxas futuras se afastaram das máximas, mas permaneciam em alta, na medida em que os agentes continuam esperando uma inflação mais alta devido à mudança do ICMS sobre gasolina e etanol.

Leia a seguir

Leia a seguir