Dia de alívio? Dólar tem queda firme e volta a ficar abaixo de R$ 5,60

Dados dos EUA e reunião entre Lula e Haddad estão no foco do mercado nesta quarta-feira

O dólar comercial ampliou o ritmo de queda nesta quarta-feira e recuava mais de 1%. Isso à medida que o mercado reage a indicadores do mercado de trabalho dos Estados Unidos. E se antecipa à reunião sobre contingenciamento de despesas entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

Por volta de 10h40, o dólar à vista baixava 1,22%, a R$ 5,5961, após bater mínima de R$ 5,5946. O euro comercial, por sua vez, caía 0,88%, R$ 6,0339.

Além de retornar a um patamar inferior à barreira técnica de R$ 5,60 pela primeira vez desde segunda-feira (1), o real se firmou como a melhor moeda dentre as 33 divisas mais líquidas acompanhadas pelo Valor, ultrapassando o rand sul-africano, que sobe 1% ante o dólar após cair por volta de 1,3% na véspera.

Com informações do Valor Econômico

Leia a seguir

Leia a seguir