Dasa (DASA3) fecha em queda de 13% com precificação de oferta de ação e piso salarial da enfermagem

Empresa confirma a precificação da oferta subsequente de ação (follow-on), que resultará em um aumento de capital de R$ 1,67 bilhão

As ações da Dasa (DASA3) fecham esta quarta-feira (19) com queda de 13,09%, a R$ 6,97. O movimento acontece após a empresa confirmar a precificação da oferta subsequente de ação (follow-on) a R$ 8,50. Isso resultará em um aumento de capital de R$ 1,67 bilhão.

As 196,8 milhões de novas ações passarão a ser negociadas na bolsa a partir de amanhã, 20 de abril, segundo comunicado divulgado mais cedo pela companhia.

Para conseguir colocar a oferta no mercado, a Dasa tem o suporte da sua controladora, a família Bueno, que injetou R$ 1 bilhão na oferta, disseram fontes.

A empresa também contou com uma garantia firme de compra por parte do BTG Pactual, que comprou R$ 500 milhões, de acordo com interlocutores.

O valor da ação em R$ 8,50 era o mínimo previsto para a transação e preço onde estava situada a garantia dada pelo BTG.

Piso da enfermagem

As ações da Dasa, assim como as de outras empresas do setor de saúde, também estão sendo impactadas pelo piso salarial da enfermagem.

Na terça(18), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva projeto de lei do Congresso Nacional (PLN) que abre crédito extraordinário de R$ 7,3 bilhões em favor do Ministério da Saúde para custear a remuneração mínima da categoria de R$ 4.750,00 a ser pago nacionalmente por serviços de saúde públicos e privados.

Na prática, isso obrigará hospitais privados e públicos a gastarem R$ 16 bilhões a mais com enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e parteiras.

Leia a seguir

Leia a seguir