Suzano (SUZB3) desiste de aquisição da International Paper (IP) por ‘quebra de condições’

Tratativas para adquirir International Paper (IP) ocorriam desde maio; Suzano (SUZB3) alega quebra de condições para conclusão do negócio

A Suzano (SUZB3) informou na noite desta quarta-feira (26) que desistiu de seguir em tratativas para adquirir a concorrente International Paper, dona da marca Chamex no Brasil. A gigante brasileira de papel e celulose afirma, em comunicado, que “alcançou o que entende ser o preço máximo para que a transação gerasse valor para a Suzano”.

No entanto, segundo a Suzano, não houve engajamento da International Paper sobre o preço máximo envolvendo um acordo. A companhia brasileira alega que desistiu da aquisição “em observância com seu compromisso de disciplina de capital”.

Suzano (SUZB3) desiste após mais de 1 mês de conversas

A Suzano declarou em 22 de maio que estava envolvida em conversas para adquirir a International Paper. A informação foi antecipada pela agência de notícias Reuters.

Nesta quarta-feira, a Suzano (SUZB3) listou como condições para confirmar a aquisição “que houvesse o engajamento entre as partes em bases privadas, confidenciais e amigáveis”. Algo que, segundo a companhia, “não avançou desta forma”.

“Não tendo sido possível avançar dessa forma, a Suzano optou por encerrar as tratativas”, disse a companhia em comunicado.

Aquisição durante tratativas com a International Paper

Considerado por investidores como um dos principais gatilhos para as ações da Suzano (SUZB3), a tentativa de aquisição da International Paper vinha pressionando o ativo da companhia de papel e celulose no Ibovespa.

Assim, as ações da Suzano se recuperaram de queda após a aquisição de uma fatia de 15% da Lenzing, empresa austríaca especializada na produção de roupas a partir de celulose. A aquisição custou à brasileira 230 milhões de euros.

Investidores viram a operação como uma tentativa da Suzano de diversificar receitas, mas as atenções permaneceram na tratativa com a International Paper.

Por enquanto, o papel da Suzano (SUZB3) tem retorno positivo acumulado de 3,90% em um mês, mas negativo de 8,59% em 2024.

Nesta quarta-feira, as ações subiram 2,29%.

Leia a seguir

Leia a seguir