Ações de incorporadoras de baixa renda registram alta na B3 com eleição de Lula

Em discursos durante a campanha eleitoral, Lula criticou o Casa Verde e Amarela e afirmou que traria de volta o Minha Casa Minha Vida

Após a vitória de Lula nas eleições, no domingo (30), as incorporadoras de capital aberto que atuam no segmento de baixa renda, no programa Casa Verde e Amarela, começaram o dia com ações em alta.

Em discursos durante a campanha eleitoral, Lula criticou o Casa Verde e Amarela e afirmou que traria de volta o Minha Casa, Minha Vida. Analistas, no entanto, não esperam grandes mudanças no setor além da troca do nome no comando do país.

Apesar da tendência de alta, há muita oscilação entre as ações do segmento. Perto das 12h30, a Tenda (TEND3) apresentava a maior alta entre essas companhias, com as ações cotadas a R$ 6,18, aumento de 4,75%.

A empresa teve um pico às 10h30, quando atingiu R$ 6,49, depois viu o valor cair para perto de R$ 6 e voltar a iniciar trajetória positiva.

A segunda maior alta, até o momento, é da Plano&Plano (PLPL3), com ações cotadas a R$ 4,35, aumento de 4,32%. A empresa atingiu um pico de R$ 4,56 às 11h.

As ações da Cyrela (CYRE3) são vendidas a R$ 18,10, alta de 1,29%.

As ações da Cury (CURY3) têm agora alta de 4,02%, cotadas a R$ 12,42. A empresa apresentou um pico menor do que os pares, tendo atingido R$ 12,79 pouco depois das 11h.

A MRV (MRVE3) acumula alta de 1,94% nesta segunda, cotada a R$ 9,98, mas chegou a R$ 10,60 perto das 11h.

A Direcional (DIRR3) subiu 1,64% até o momento, com ações negociadas a R$ 16,73, após pico de R$ 17,23 também próximo às 11h.

Por fim, a RNI (RDNI3) tem a menor alta, de 1,01%, com ação cotada a R$ 6,98, em trajetória de recuperação após cair de um pico de R$ 7,08 às 11h.

Algumas incorporadoras de médio e alto padrão também estão com as ações valorizadas. A Lavvi (LAVV3) acumula alta de 5,81%, com ação cotada a R$ 6,19. Mesmo patamar de aumento tem a Viver (VIVR3), que subiu 6,12%, para R$ 0,52.