Bolsas da Ásia fecham em alta após dados nos EUA e China

Além do CPI, investidores avaliaram uma série de indicadores econômicos divulgados por Pequim

As bolsas da Ásia fecharam em alta nesta quarta-feira, com os investidores avaliando de forma positiva os dados que foram divulgados nos Estados Unidos e China. A inflação ao consumidor dos EUA em fevereiro desacelerou e os temores relacionados ao colapso do SVB e do Signature Bank foram reduzidos. Em Pequim, os mercados ficaram otimistas após a divulgação de diversos indicadores econômicos que mostraram que a economia chinesa está se recuperando.

Em Tóquio, o índice Nikkei fechou em leve alta de 0,03%, a 27.229,48 pontos, com os investidores avaliando os últimos dados dos EUA e da China. As ações do setor ferroviário fecharam em queda.

A East Japan Railway caiu 2,4%, a West Japan Railway teve queda de 1,3% e a Central Japan Railway registrou retração de 1,8%.

Em Seul, o índice Kospi encerrou a sessão com valorização de 1,31%, a 2.379,72 pontos, com o setor de defesa liderando os ganhos da sessão.

Os ganhos dos mercados futuros de Wall Street e a redução dos temores sobre o colapso do SVB e Signature Bank impulsionaram o humor dos mercados. A redução da inflação dos EUA também acalmou os mercados em relação ao ritmo do aperto monetário do Fed.

A fabricante de veículos blindados Hyundai Rotem subiu 5,0% e a fabricante de mísseis guiados LIG Nex1 teve alta de 3,2%. A fabricante de baterias EV LG Energy Solution registrou valorização de 3,1%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou a sessão com alta de 1,52%, a 19.539,87 pontos, depois que diversos indicadores chineses mostraram mais sinais de uma recuperação econômica.

“Os dados econômicos divulgados hoje confirmaram que a recuperação na China está indo bem”, apontou Zhang Zhiwei, economista-chefe da Pinpoint Asset Management, em nota. O HSBC subiu 2,9% e o Standard Chartered teve alta de 2,1%, ambos revertendo as perdas de terça-feira. As empresas de tecnologia também tiveram ganhos com o Hang Seng Tech Index subindo 2,0%, o Baidu registrando alta de 3,6% e o Alibaba Group avançando 2,6%.

Na China Continental, o índice Xangai Composto registrou alta de 0,55%, a 3.263,3148 pontos, com os investidores avaliando uma série de indicadores econômicos divulgados por Pequim.

“Os números, que incluíram produção industrial, preços imobiliários e vendas no varejo, mostraram ampla melhora, mas a redução das exportações e um setor imobiliário ainda frágil também apontam para alguns pontos fracos na recuperação do país”, afirmou Lu Ting, economista do Nomura, em nota.

A produção industrial em janeiro-fevereiro aumentou 2,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior, ante um aumento de 1,3% em dezembro. Já as vendas no varejo tiveram alta de 3,5% no ano nos primeiros dois meses, acima da queda de 1,8% em dezembro.

As empresas imobiliárias e de seguros lideraram os ganhos do dia. A China Vanke subiu 0,7%, a Gemdale Corp. teve alta de 0,8% e Ping An Insurance subiu 1,1%.

Leia a seguir

Leia a seguir