Bolsas da Ásia fecham em alta, impulsionadas por setor de tecnologia; Xangai recua

Em Hong Kong, o Alibaba teve alta de 12% depois de anunciar que se dividirá em seis empresas independentes, que poderão buscar IPOs separados

Os principais índices acionários do continente asiático encerraram o pregão da quarta-feira em alta, impulsionados pelos ganhos em ações ligadas à tecnologia. Mais especificamente, o destaque ficou com os papéis do Alibaba, depois da gigante anunciar um plano de reestruturação.

Já na China Continental, a sessão foi de mais perdas, com o arrefecimento do otimismo com a reabertura do país.

Hong Kong

O índice Hang Seng, de Hong Kong, encerrou a sessão em forte alta, impulsionado pelos ganhos do Alibaba e de outras ações de tecnologia, saltando 2,1%, para 20192,40 pontos.

O Alibaba teve alta de 12% depois que a empresa anunciou um plano de reorganização no qual se dividirá em seis empresas administradas de forma independente que poderão buscar IPOs separados.

A notícia animou o mercado e fez o Hang Seng registrar um de seus melhores ganhos percentuais diários neste ano.

Japão

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei fechou em alta de 1,3% para 27883,78 pontos, também liderado por ganhos nas ações de tecnologia e automóveis, já que as preocupações sobre a recente turbulência no setor bancário global diminuíram.

Coreia do Sul

Na bolsa de Seul, o índice Kospi fechou em alta de 0,4%, em 2.443,92 pontos, após um desempenho praticamente estável durante a maior parte da sessão. Os ganhos em ações de companhias aéreas e baterias superaram as perdas em ações de construção naval e tecnologia.

China Continental

Na China Continental, por sua vez, o índice Xangai Composto caiu 0,2%, para 3240,06 pontos. Os investidores entraram em um modo de “esperar para ver”, à medida que o otimismo sobre a reabertura da China diminui.

Surgiram também preocupações sobre a força da recuperação econômica do país, após uma série recente de resultados corporativos fracos.

Leia a seguir

Leia a seguir