Bolsas da Ásia fecham mistas com mercado de olho em big techs e crescimento chinês

Mercado segue preocupado com o crescimento da China e com a recuperação do país após o longo lockdown

As bolsas asiáticas fecharam na maioria em queda nesta terça-feira (25), enquanto investidores se concentram na divulgação de resultados de grandes empresas de tecnologia dos Estados Unidos. Além disso, preocupações com o crescimento da China também estão em foco.

Amazon e Microsoft devem apresentar seus relatórios de ganhos nesta terça-feira, depois do fechamento dos mercados. “As ações de tecnologia tiveram um dos melhores desempenhos este ano e representam uma grande parte do índice S&P 500″, afirma David Donabedian, diretor de investimentos da CIBC Private Wealth US.

“O quão bem elas estão lidando com taxas de juros mais altas e sinais de desaceleração da economia será fundamental para a direção do mercado. “A opinião é de que essas empresas são à prova de balas, mas acho que, com algumas delas, há um componente cíclico e algumas correm o risco de queda de receita”, completa Donabedian.

Crescimento chinês

Além da temporada de balanços, o mercado também continua preocupado com o crescimento da China e com a recuperação do país após o longo período de lockdowns.

Segundo o jornal estatal “Security Daily”, os bancos chineses cortaram as taxas de juros de remuneração dos depósitos em resposta ao estreitamento das margens líquidas de juros, num momento em que Pequim pressiona o mercado a baixar os custos de empréstimos para ajudar na recuperação da economia.

Em seus relatórios de lucros anuais, sete bancos chineses relataram margens líquidas de juros – a diferença entre a remuneração dos depósitos e os juros cobrados nos empréstimos – abaixo de 1,8%, o nível que deveriam manter de acordo com os regulamentos oficiais que entram em vigor neste mês, disse o jornal .

Índices das bolsas da Ásia

Tudo somado, na China Continental, o Xangai composto terminou o pregão em queda de 0,30%, a 3.264,87 pontos, enquanto o Hang Seng, de Hong Kong, perdeu 1,7%, a 19.617,88 pontos. Na expectativa pela decisão do Banco do Japão (BoJ), o índice Nikkei, referência da bolsa de Tóquio, fechou com ganho de 0,10%, a 28.620,07 pontos. Entre ações, financeiras foram o destaque, como Chiba Bank (+0,57%) e Shinsei Bank (+1,81%).

PIB da Coreia do Sul

O ING comenta ainda que na Coreia do Sul o Produto Interno Bruto (PIB) avançou 0,3% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o anterior. A alta foi mais do que o esperado e evitou uma recessão técnica. “As surpresas positivas vieram do consumo privado mais forte do que o esperado e das exportações”, diz o banco.

Contudo, o índice sul-coreano Kospi, da bolsa de Seul, fechou em queda de 1,40%, a 2.489,02 pontos, em meio a temores com a indústria de semicondutores após perspectivas sombrias de ganhos para os principais fabricantes de chips coreanos.

Leia a seguir

Leia a seguir