Ações em alta: SLC (SLCE3) sobe 7% com revisão milionária de terras; BHIA3 cai 5%

Ações da SLC lideral bloco de altas no Ibovespa após valorização de 7% nas terras sob posse da empresa; varejistas caem com alta do dólar

As ações da SLC Agrícola (SLCE3) foram destaque principal no bloco de altas no Ibovespa nesta segunda-feira (1). Investidores premiaram o papel com avanço de 7% após a companhia do agronegócio divulgar uma reavaliação milionária de terras sob sua posse. A revisão, feita pela consultoria Delloite, avaliou que as propriedades da SLC saltaram para R$ 11,5 bilhões em valor de mercado ante R$ 10,9 bilhões do último laudo.

Por outro lado, as ações da varejista Casas Bahia (BHIA3) tropeçaram na bolsa de valores, à medida em que houve um novo avanço do dólar. Além disso, os juros futuros na parte mais longa da curva fecharam em alta, o que levou varejistas a terminarem em queda no pregão desta segunda.

Confira os destaques das ações em alta e em baixa no Ibovespa.

SLCE3, CMIN3, EQTL3 e mais ações em alta

O Ibovespa registrou alta de 0,65% no primeiro pregão do segundo semestre. O câmbio, por outro lado, se desvalorizou, com o dólar saltando 1,15% e cotado a R$ 5,65.

A revisão do valor das terras da SLC Agrícola levou a empresa a permanecer boa parte do pregão no topo do ranking de ações em alta. Segundo comunicado emitido pela companhia, o valor médio do hectare chegou a R$ 57,5 mil.

O salto no valor total das terras corresponde a R$ 663,1 milhões. Já o valor líquido dos ativos por ação da SLC (SLCE3), de acordo com a companhia, é de R$ 29,94.

A alta das commodities no exterior ajudaram as ações das mineradoras no Ibovespa a subirem. No pregão desta segunda, o destaque entre altas ficou com o papel da CSN Mineração (CMIN3), graças à valorização do minério de ferro.

Já as ações da Equatorial (EQTL3) e da Sabesp (SBSP3) também subiram. A transmissora de energia confirmou sua participação na privatização da Sabesp como única compradora da tranche de 15% da empresa de saneamento paulista.

A Equatorial, assim, assume posição como acionista de referência da Sabesp. Na sexta-feira, as ações da Sabesp recuaram com a notícia, mas o humor do mercado mudou com o início da data de reserva das ações da companhia, marcada para hoje.

Top 10 altas do Ibovespa

  1. SLC Agrícola ON (SLCE3): +7,22%
  2. CSN Mineração (CMIN3): +4,62%
  3. São Martinho ON (SMTO3): +4,49%
  4. Equatorial ON (EQTL3): +4,30%
  5. PetroReconcavo ON (RECV3): +4,15%
  6. Sabesp ON (SBSP3): +3,89%
  7. Prio ON (PRIO3): +3,34%
  8. Cemig PN (CMIG4): +3,13%
  9. Fleury ON (FLRY3): +2,79%
  10. Petz ON (PETZ3): +2,48%

Ações em queda: BHIA3, ASAI3 e VBBR3

Por outro lado, as ações de varejistas se desvalorizaram no pregão com o avanço dos juros futuros na ponta longa dos contratos, além da alta do dólar.

O câmbio desvalorizado é prejudicial para a importação de produtos das redes de supermercados. Além disso, quanto maior os juros, pior para as ações mais cíclicas do Ibovespa, cita Alexsandro Nishimura, sócio da Nomos. E, por isso, elas teriam ficado na ponta oposta das ações em alta.

“Juros futuros ainda fecharam em alta na parcela curta da curva, com o aumento de expectativas de inflação no Focus e da elevação dos yields pelo mercado”, diz Nishimura.

As ações da Vibra (VBBR3) operaram no campo negativo, com o reajuste da Petrobras sobre o querosene de aviação (QAV) no radar.

Top 10 baixas no Ibovespa

  1. Casas Bahia ON (BHIA3): -5,32%
  2. Assaí ON (ASAI3): -2,90%
  3. Pão de Açúcar ON (PCAR3): -2,59%
  4. Totvs ON (TOTS3): -2,33%
  5. Vibra ON (VBBR3): -2,21%
  6. Grupo Soma ON (SOMA3): -1,95%
  7. MRV ON (MRVE3): -1,80%
  8. Locaweb S.A ON (LWSA3): -1,73%
  9. CCR ON (CCRO3): -1,63%
  10. Hapvida ON (HAPV3): -1,57%

Leia a seguir

Leia a seguir