Juros sobre capital próprio (JCP): o que são e como funcionam?

Os JCPs são uma forma de distribuir o lucro da empresa para os investidores. Saiba mais no Glassário IF

Toda vez que você escuta a palavra juros fica de cabelo em pé? Mas sabia que, no mundo das finanças, nem sempre juros são um sinônimo para azar? A regra é simples: se você recebe, juros são uma beleza. Agora, se você paga, os juros são seus inimigos. Existem várias formas de multiplicar o dinheiro que você investiu usando juros. Uma delas é o JCP ou JSCP ou ainda “juros sobre capital próprio”. Quando você compra ações, é como se virasse “sócio” de uma empresa. Você tem direito aos rendimentos da companhia e pode se dar bem negociando os papéis na bolsa.

Juros sobre capital próprio são uma forma de distribuir lucro

Mas sabia que existem outras formas de lucrar? Pois é, como com os juros sobre capital próprio. Os JCPs são uma forma de distribuir o lucro da empresa para os investidores. E com eles todo mundo fica mais feliz. Os investidores se animam por receberem uma remuneração extra de acordo com o desempenho do investimento. E as empresas também gostam por usarem os JCPs para pagar menos impostos, tudo dentro da lei

Na linguagem contábil, os pagamentos dos juros sobre capital próprio são considerados como despesa por serem realizados antes do lucro líquido. E aí, como os lucros da empresa “diminuem” quando ela divide entre seus acionistas, o IR da companhia vai incidir sobre um valor menor e ela pagará menos tributos à Receita Federal.

Diferenças entre dividendos e juros sobre capital próprio

Inventados aqui no Brasil, os juros sobre capital próprio são como um primo menos famoso dos dividendos. Os dois são formas de distribuir o lucro entre os investidores. A diferença é que os JCPs são tratados como despesas no balancete, enquanto os dividendos são lucros. Quem escolhe JCP leva uma mordida do Imposto de Renda e tem que pagar 15% sobre o que recebeu. A empresa tem essa estratégia justamente para pagar menos no IR dela, então, sobra para você. Já quem recebe dividendos consegue escapar do leão. Porque, neste caso, quem paga os tributos é só a companhia.

Saiba mais sobre juros sobre capital próprio no Glossário IF!


Você também pode gostar
íon Itaú Atualizado em 20.maio.2022 às 07h15
O que explica o bom desempenho dos fundos multimercados desde o início de 2022?

Mesmo com o cenário de alta volatilidade e incerteza na economia global, o primeiro quadrimestre registrou o melhor início de ano para esta classe desde 2009

Glossário IF Publicado em 19.maio.2022 às 17h57 Duração 3 min.
O que é a Anbima?

Essa organização representa bancos, gestoras, corretoras, distribuidoras e administradoras

Anne Dias Publicado em 19.maio.2022 às 16h31
Dica do especialista: conheça os bastidores do nascimento do Plano Real

Muito do que vivemos hoje nasceu naquele período, mostra o livro Saga brasileira, de Miriam Leitão

Gustavo Zanfer Atualizado em 19.maio.2022 às 14h51
Como montar uma carteira de longo prazo?

É difícil, mas é importante ter uma estratégia financeira para daqui a alguns anos

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 16h01
Dólar comercial renova mínima com fraqueza da moeda no exterior

O movimento reflete o enfraquecimento da moeda americana frente outras divisas emergentes

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 10h53
Como o trabalhador poderá usar o FGTS para comprar ações da Eletrobras

Tipo de investimento já foi feito anteriormente em vendas de ações da Petrobras e da Vale

Manhã Inteligente Publicado em 19.maio.2022 às 10h26
Guerra na Ucrânia, queda das ações da Amazon, Madonna e NFTs

Isabella Carvalho e Ítalo Martinelli falam sobre os assuntos que podem afetar seus investimentos nesta quinta (19)