Juros nos EUA devem subir, dólar com novo patamar no Brasil, China alivia restrições

No programa desta sexta (22), Isabell Carvalho e Victor Vietti falam sobre a provável alta dos juros nos EUA, o dólar abaixo dos R$ 5 e o alívio das restrições da China

No Manhã Inteligente, Isabella Carvalho e Victor Vietti comentam os assuntos mais importantes do dia e tudo o que pode afetar seus investimentos. Na pauta do programa de hoje: os juros nos EUA devem subir, o novo patamar do dólar aqui no Brasil e o alívio nas restrições na China devido à pandemia.

Banco Central dos EUA deve aumentar juros

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, sinalizou que o banco central americano deve aumentar as taxas de juros em 0,5% na reunião de maio. Ele indicou, ainda, que poderão ser necessários movimentos idênticos depois disso. Powell afirmou que considera apropriado um movimento um pouco mais rápido de aumento das taxas de juros em comparação com o que o Fed fez no passado.

O banco central americano sinalizou, anteriormente, que também se prepara para começar a reduzir o balanço patrimonial de US$ 9 bilhões, num esforço duplo de retirada dos estímulos para travar as pressões de preços. Depois do discurso de Powell, os três principais índices acionários de Wall Street encerraram a sessão desta quinta-feira em queda.

China flexibiliza restrições

As autoridades de Hong Kong aliviaram as restrições implementadas para conter a propagação do coronavírus e impedir um aumento dos casos de covid-19 na região. Ontem, houve a retomada de jantares noturnos em restaurantes e a reabertura de museus e da Disneylândia após três meses. A flexibilização nas restrições ocorreu depois que as autoridades de Hong Kong reconheceram que era preciso haver um equilíbrio entre o combate à covid e a manutenção das atividades normais.

Em paralelo, a cidade chinesa de Xangai, confinada desde o início de do mês, anunciou ontem uma flexibilização cautelosa das medidas sanitárias restritivas. Dos 25 milhões de habitantes, mais de 12 milhões podem sair de suas casas, mas sem autorização para deixar seus bairros.

Dólar pode ficar abaixo dos R$ 5

A valorização do real nos últimos dias fez analistas começaram a ver chances de o dólar encerrar o ano negociado abaixo dos R$ 5. Na visão do economista-chefe da Trafalgar Investimentos, Guilherme Loureiro, o choque que elevou os preços das commodities ajuda a explicar cerca de 65% do movimento de apreciação do real neste ano, enquanto os juros elevados respondem pelos outros 35%. E isso veio para ficar.

Uma pesquisa feita com 74 instituições financeiras e consultorias, publicada pelo Valor Econômico, indica que o ponto-médio das estimativas para o câmbio no fim do ano apontava para o dólar a R$ 5. Porém, algumas casas já projetam a moeda americana abaixo desse valor.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 12h37
Dólar opera em queda, abaixo dos R$ 4,95, de olho no exterior

O movimento reflete o enfraquecimento da moeda americana frente outras divisas emergentes

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 11h27
Ibovespa sobe com ajuda de Vale e siderúrgicas

Mercado acionário doméstico resiste a nova abertura negativa em NY

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 10h53
Como o trabalhador poderá usar o FGTS para comprar ações da Eletrobras

Tipo de investimento já foi feito anteriormente em vendas de ações da Petrobras e da Vale

Manhã Inteligente Publicado em 19.maio.2022 às 10h26
Guerra na Ucrânia, queda das ações da Amazon, Madonna e NFTs

Isabella Carvalho e Ítalo Martinelli falam sobre os assuntos que podem afetar seus investimentos nesta quinta (19)

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 09h39
Bolsas europeias caem mais de 2% e futuros de NY sinalizam continuidade das perdas

Clima de cautela prevalece nos negócios em meio às preocupações com o impacto da inflação elevada no crescimento econômico global

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 09h06
IGP-M desacelera para 0,39% na segunda prévia de maio, aponta FGV

Houve recuos nos preços ao produtor, ao consumidor e nos custos da construção