Fundos multimercados são boa opção para momento de incertezas

Esses ativos são uma alternativa para lidar com a fase delicada que os investimentos vivem atualmente. Saiba mais no Papo de Finanças

Vivemos uma fase delicada para os investimentos. A guerra entre Rússia e Ucrânia se mostra uma constante, a gente já entendeu que o preço da gasolina só sobe. A pandemia tem ondas e até lockdowns na China derrubam a bolsa por aqui. Fora a inflação, que está sem freio no mundo todo. Essa conta já está negativa e temos que lembrar de adicionar a eleição presidencial que vem por aí e deve balançar o mercado. O Brasil não é para principiantes, a gente está tentando virar especialista em lidar com as incertezas, e na busca por soluções os fundos multimercados estão aparecendo com frequência.

E o que são os fundos multimercados? Quando você escolhe esse ativo, você manda seu dinheiro para um fundo e lá tem um gestor que investe em diferentes produtos por você. Normalmente, quem escolhe multimercados quer diversificar a carteira com o respaldo de que alguém experiente vai tomar as decisões. A regra número um é se certificar de que o seu perfil de pessoa que investe bate com a estratégia do fundo, para você alinhar o tamanho do risco que vai correr.

Fundos multimercados podem investir em renda fixa ou variável

Os fundos multimercados podem investir tanto em renda fixa quanto em renda variável. Será que vale mais investir em renda fixa via fundos ou comprando ativos por conta própria? Você decide! Um ponto a favor é a comodidade. O investidor que não é acostumado a negociar não tem o trabalho de procurar os melhores ativos.

Mas pesquise bem em quem confiar. Existem fundos multimercados que são referenciados e precisam investir 95% do patrimônio em títulos atrelados a indexadores como Selic e DI. Tem ainda os não referenciados, em que os gestores têm mais liberdade para os aportes e as taxas tendem a ser mais altas.

Além da comodidade, os fundos multimercados têm liquidez diária, ou de até seis meses, sem penalizar a rentabilidade. E há também os mais longos, com vencimento de anos. Para quem queira criar uma reserva de emergência ou tem objetivo de curto prazo, os multimercados curtos, com vencimento menor, soam como uma boa alternativa.

Quer saber mais sobre fundos multimercados? Veja o Papo de Finanças!


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
íon Itaú Atualizado em 20.maio.2022 às 07h15
O que explica o bom desempenho dos fundos multimercados desde o início de 2022?

Mesmo com o cenário de alta volatilidade e incerteza na economia global, o primeiro quadrimestre registrou o melhor início de ano para esta classe desde 2009

Redação IF Publicado em 29.abr.2022 às 09h15
Conheça os fundos multimercados e long short que mais renderam no primeiro trimestre

Boa parte da rentabilidade dos últimos 12 meses veio no começo de 2022

Valor Econômico Publicado em 28.abr.2022 às 08h50
Trocar multimercado por renda fixa premia poucos

Com a subida da Selic, o investidor voltou a ter ativos pagando 1% ao mês

Glossário IF Publicado em 22.abr.2022 às 09h14 Duração 3 min.
O que são fundos multimercados?

Esses ativos são uma boa opção para quem é iniciante, mas quer começar a arriscar e já pensa em diversificar o portfólio

Redação IF Publicado em 04.abr.2022 às 16h46
Investidores sacam R$ 42 bilhões de fundos multimercados

Levantamento da Anbima mostra que a alta dos juros foi uma das causas dos resgates

Redação IF Publicado em 29.mar.2022 às 07h33
Renda fixa representa 73% do total levantado pela indústria de fundos após disparada dos juros

O ambiente de maior incerteza contribuiu para reforçar uma maior aversão ao risco por parte dos investidores, com alocações em carteiras de perfil mais conservador