Renda variável: como encontrar boas oportunidades em meio à turbulência

Anne Dias, editora da IF, conversa com Sandra Blanco, estrategista-chefe da Órama Investimentos. Ela explica como escolher bons ativos e o que fazer quando eles entram em queda

Em 2020, a Selic, a taxa básica dos juros, teve o menor valor da história, 2% ao ano. Por isso, os investimentos em renda fixa como CDBs, Tesouro Direto e poupança, ficaram bem menos atrativos. Muita gente começou a se arriscar na renda variável.

Não à toa, milhões de brasileiras e brasileiros foram à Bolsa de Valores em busca de melhores retornos. Porém, a situação agora é diferente. O avanço da inflação fez o Banco Central voltar a elevar a Selic. As incertezas políticas e econômicas também têm provocado quedas importantes na Bolsa de Valores.

Em meio a essa turbulência, é possível encontrar boas oportunidades em renda variável? É isso o que vamos descobrir com nossa entrevistada. Anne Dias, editora da Inteligência Financeira, conversa com Sandra Blanco, estrategista-chefe da Órama Investimentos. Ela criou o clube de investimentos Mulher Investe e escreveu os livros “A bolsa para mulheres” e “Mulher inteligente valoriza o dinheiro”.

Anne conversou com Sandra em outro vídeo da Inteligência Financeira sobre renda fixa: assista aqui.

Como escolher bons ativos de renda variável?

Segundo Blanco, é preciso olhar a empresa para saber se ela “tem bons produtos e serviços no mercado, se tem bons lucros, como performou em momentos de crise, se tem uma gestão de excelência”. “Hoje em dia, a gente também olha se ela tem cuidado com fatores ESG, com o ambiente, o social e a governança corporativa”, acrescenta.

E quando um ativo está em queda, o que o investidor pode fazer? Há um prazo de tolerância? Para Sandra Blanco, na renda variável, o horizonte de tempo é curto, por isso é preciso estar atento a momentos de incerteza ou crise. É importante ter informações a respeito da solidez geral da empresa. “Se você esta em um fundo de ações, eu diria que seis meses é um prazo para começar a pensar numa mudança”, diz. “Os resultados levam tempo para aparecer”, afirma Blanco.

Veja a Entrevista da Semana com Sandra Blanco e saiba mais!


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 17h52
Ibovespa sobe 1,39% com alta das commodities; na semana, avanço é de 1,46%

Investidores estão otimistas com a retomada dos estímulos econômicos pela China

Papo de Finanças Publicado em 20.maio.2022 às 17h09
Você confia no robô-investidor?

O robô investidor é um algoritmo que negocia ativos financeiros sozinho. Saiba como eles funcionam no Papo de Finanças

Anne Dias Publicado em 20.maio.2022 às 11h12
Redação IF Atualizado em 20.maio.2022 às 17h58
Dólar tem queda de 0,89% com corte de juros na China e acumula baixa de 3,64% na semana

O real seguiu o movimento das moedas de países emergentes nesta sexta (20)

Manhã Inteligente Publicado em 20.maio.2022 às 10h40
ETFs de renda fixa, privatização da Eletrobras, queda de lucro de empresas

Isabella Carvalho e Caio Camargo falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos nesta sexta (20)

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 09h28
Rio ou São Paulo: onde o aluguel é mais barato?

Se for para investir, cuidado. Até a poupança tem rentabilidade melhor do que a locação

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h16
Bolsas asiáticas fecham em alta após China cortar taxa de juros

Mesmo assim, os investidores seguem atentos à perspectiva de aumento dos juros nos EUA

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras