Copom elevou os juros no Brasil: o que isso significa para seu bolso?

A notícia movimentou a Bolsa de Valores e criou expectativas de como o Brasil deve começar 2022. Nina Silva e Maju Marques debatem o tema no Papo de Finanças.

Na última reunião do ano, que aconteceu na quarta-feira (8), o Copom (Comitê de Política Monetária) elevou os juros básicos da economia em 1,5 ponto percentual, com a taxa Selic chegando a 9,25% ao ano. Os números não surpreenderam, mas não deixa de ser o maior patamar em mais de quatro anos. Ou seja, está claro que se trata de um alerta.

Além da alta doa juros, o Brasil vive um cenário de volatilidade. Mas o que é isso?

Volatilidade, de acordo com o dicionário, é a “característica de sofrer constantes mudanças, que não é firme, daquilo que muda constantemente”. Um cenário de incerteza pode mexer tanto com o nosso lado racional, quanto com o emocional. Quando você sabe que está em território incerto, repensa as suas escolhas racionais para ficar preparado para os imprevistos, mas também sofre, porque é difícil controlar as angústias.

Para termos uma medida de como as coisas estão, considere o seguinte. Começamos o ano de 2021, com uma taxa Selic de 2%. O Copom já avisou que, na próxima reunião, em fevereiro de 2022, deve subir a Selic para 10,75% ao ano! Ficamos sem uma previsão de quando esse número volta a descer, mas os especialistas arriscam que será só em 2023.

É importante saber que essa mudança não é gratuita. Ela tem uma razão de ser: a inflação. A taxa Selic é a arma do governo para tentar frear a inflação, mas esse ano todas as economias tiveram inflação mais alta. Isso foi causado em grande parte pelos pacotes de ajuda que os governos fizeram para tentar segurar as pontas durante o isolamento contra a covid-19. No Brasil o cenário se arrastou mais do que em muitos lugares, já que a vacinação demorou para começar por aqui. Depois, vieram a alta do petróleo, incertezas sobre o rumo das contas públicas, crise institucional, desvalorização do real. Por isso, a inflação foi subindo, e a taxa Selic está tentando acompanhar.

Saiba mais sobre a taxa Selic, inflação e a volatilidade do Brasil no Papo de Finanças!


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 23.maio.2022 às 13h41
Doria desiste de ser candidato a presidente

'Entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB', disse ex-governador paulista, em anúncio feito nesta segunda-feira

Manhã Inteligente Publicado em 23.maio.2022 às 11h02
Dados da inflação, Fórum Econômico Mundial, preços dos combustíveis

Isabella Carvalho e Victor Vietti falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos

Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 10h47
Varíola do macaco: avanço da doença impulsiona ações de farmacêuticas

Presidente dos EUA, Joe Biden, alertou que todos precisam ficar atentos com a alta nos casos ao redor do mundo

Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 09h16
Macy’s pode oferecer pistas sobre força dos gastos do consumidor nos EUA

Investidores monitoram pistas sobre o comportamento da inflação no país