Como encontrar ações na Bolsa que valham a pena, com Felipe Miranda, da Empiricus

O convidado da Entrevista da Semana é Felipe Miranda, estrategista-chefe e sócio-fundador da Empiricus. Ele explica como escolher boas ações para investir.

Você já investe em ações? Está pensando em começar? Como encontrar ações que valham o investimento? Só na B3, que é a Bolsa brasileira, tem mais de 400 empresas que negociam seus papéis. Nesse mar de opções, como identificar uma boa ação? Existe um melhor momento para compra? E o pagamento de dividendos? Como avaliar?

Na Entrevista da Semana, Anne Dias, editora da Inteligência Financeira, conversa com Felipe Miranda. Ele é economista, estrategista-chefe e sócio-fundador da casa de análises Empiricus. A empresa tem mais de 400 mil assinantes, e recentemente foi adquirida pelo BTG Pactual.

Segundo Miranda, uma boa ação é aquela que sobe bastante ou que gera um bom dividendo. “Há um pequeno problema com isso”, explica, “porque a gente só descobre qual ação sobe depois que ela já subiu”. Por isso, os analistas tentam identificar elementos que maximizam as chances de uma ação subir, afirma o economista. Qual é a estratégia, então? “Para um analista, uma ação boa é, basicamente, uma ação cujo preço é inferior à qualidade da empresa”, diz Miranda.

Para encontrar ações que valham a pena, o investidor deve ter um mente o valuation da empresa. Esse é um dado a ser considerado para qualquer ativo, segundo Miranda, até para um apartamento. “Qual é o valor instrínseco do seu apartamento? Quanto ele deveria valer?” Ele explica que existem duas maneiras de fazer tal cálculo. A primeira é perguntar para os vizinhos, para os porteiros, e descobrir os preços pagos correntemente. Outra maneira é comparar o apartamento com ele mesmo. Para fazer isso, você pode somar todos os aluguéis que você poderá receber ao longo do tempo.

Com ações, funciona do mesmo modo. A comparação pode acontecer entre empresas parecidas com a analisada, por exemplo. Ou chega-se se um valor estimando os fluxos de caixa que a empresa pode vir a ter. Este último se chama de “fluxo de caixa de descontado”. No entanto, a pessoa física está em desvantagem ao fazer esse valuation, afirma Miranda. Isso demanda tempo e esforço.

Quer saber mais sobre como encontrar ações que valem a pena? Veja a Entrevista da Semana!


Você também pode gostar

Leonardo Guimarães

Atualizado em 07.dez.2021 às 19h52

O que não fazer com seus investimentos em 2022

Elaboramos dicas essenciais para 2022, que será um ano desafiador e vai exigir preparo dos investidores

Júlia Moura

Atualizado em 07.dez.2021 às 15h46

Ibovespa segue em alta, impulsionando ações de petrolíferas, mineradoras e siderúrgicas

Recuperação dos preços de minério de ferro, que subiram mais de 8% na China, impulsionam ações de mineradoras e siderúrgicas

Valor Econômico

Atualizado em 07.dez.2021 às 10h48

Ibovespa respira e já acumula alta de 6% em três pregões

Melhora do apetite por risco nos mercados globais favoreceu índice

Redação IF

Atualizado em 06.dez.2021 às 20h43

Ibovespa sobe acompanhando exterior e PEC dos Precatórios – ganho é generalizado entre as blue chips

Mercado mostra alívio com estudos iniciais que não mostram maior gravidade da variante ômicron

Redação IF

Publicado em 03.dez.2021 às 18h37

Bolsa brasileira tem segundo pior desempenho do mundo no ano

No ranking com 79 índices de 78 países, o Ibovespa aparece na contramão mundial, com queda de mais de 14% no acumulado no ano até novembro; índice só ganha da Bolsa da Venezuela

Redação IF

Publicado em 03.dez.2021 às 18h10

Dólar fecha em alta de 0,42%, a R$ 5,68, de olho em dados dos EUA

Com a alta de hoje, o real acumulou valorização de 1,56% na semana. No mês, passa a ter ganho de 0,80%.

Valor Econômico

Atualizado em 03.dez.2021 às 07h41

Com loja parada, ação de grandes redes cai

Expectativas começam a ser reduzidas e investidor vem “precificando” um mês de dezembro difícil

Valor Econômico

Atualizado em 03.dez.2021 às 07h37

Banco Inter desiste de reorganização societária que o levaria à Nasdaq

Adesão de minoritários, que se tornou vantajosa diante da queda das ações nas últimas semanas, ultrapassou limite de desembolso estipulado pela instituição, de R$ 2 bilhões