XP tem alta de 17% no lucro no primeiro trimestre, a R$ 987 milhões

As ações da empresa, listadas na Nasdaq, chegaram a cair mais de 15%, logo após a divulgação dos resultados, mas reduziram as perdas no pós-mercado em Nova York

Guilherme Benchimol, fundador e presidente executivo do conselho de administração da XP (Foto: Wikimedia)

A XP encerrou os três primeiros meses de 2022 com lucro líquido ajustado de R$ 987 milhões, alta de 17% na comparação com igual período de 2021, mas um decréscimo de 9,1% em relação ao último trimestre do ano passado. A margem ajustada caiu de 32,2% para 31,6% em 12 meses.

A receita bruta teve crescimento anual de 17%, a R$ 3,2 bilhões, com recuo de 5,1% na comparação trimestral. O lucro operacional antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 1,2 bilhão, 14% maior do que o observado entre janeiro e março do ano passado, e 14,3% inferior ao reportado no último trimestre de 2021.

Como já divulgado na prévia operacional, o total de ativos sob custódia alcançou R$ 873 bilhões em 31 de março de 2022, uma alta de 22% em relação ao mesmo período em 2021, e um crescimento de 7% ante o último trimestre do ano passado.

Já a captação líquida foi de R$ 46 bilhões, com queda de 33,3% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, e 4,2% menor ante o último trimestre de 2021. Mesmo desconsiderando-se a custódia concentrada, que costuma ser mais volátil, o ingresso líquido de recursos ficou em R$ 30 bilhões, partindo de R$ 43 bilhões um ano atrás.

A média diária de negociações com ações, fundos imobiliários e derivativos caiu 28% na comparação anual e 8% no trimestre, para R$ 2,3 milhões.

Bruno Constantino, diretor de finanças da XP, enfatizou que na média, a companhia atraiu R$ 10 bilhões por mês, depois de cerca de R$ 13,5 bilhões no último trimestre de 2021, um resultado excelente, diz, para um ano que começou com a variante de covid-19 ômicron provocando nova onda de infecções, com muita gente voltando para casa, e a guerra da Rússia contra a Ucrânia na sequência.

Apesar disso, as ações da empresa, listadas na Nasdaq, chegaram a cair mais de 15% nas negociações after hours logo após a divulgação dos resultados. Os papéis, no entanto, reduziram as perdas e caíram 4,66% nos pós-mercado em Nova York.

Novas verticais

Já as novas verticais, aposta da XP para uma maior diversificação de receitas e fidelização de clientes, tiveram crescimento expressivo, partindo de uma base baixa.

Em previdência, a instituição fechou o trimestre com R$ 50 bilhões em custódia, um incremento de 45% na comparação anual. Desse bolo, R$ 36 bilhões vieram de produtos da própria seguradora.

Em cartões, o total de transações alcançou R$ 4,5 bilhões no trimestre. Segundo Constantino, são cerca de 300 mil cartões distribuídos para uma parcela de clientes XP, o que mostra o potencial do produto, já que no total a base é de 3,5 milhões de investidores.

O número de agentes autônomos conectados à rede somavam 10,7 mil profissionais, um crescimento de 24%.

A carteira de crédito atingiu R$ 11,5 bilhões no fim de março, um crescimento de 142% na comparação anual.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 17.maio.2022 às 20h10
Deputados do PT apelam ao STF para barrar privatização da Eletrobras no TCU

Parlamentares do PT entraram com pedido de liminar no STF para suspender o julgamento da privatização da estatal

4 min
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 17h32
Dólar fecha em queda de 2,14%, a R$ 4,9419, com exterior positivo

A redução das medidas de restrição na China favoreceu a das commodities e beneficiou moedas de países exportadores

1 min
Glossário IF Publicado em 17.maio.2022 às 17h05
O que são e o que fazem os bancos múltiplos?

Esses bancos dão conta de várias tarefas ao mesmo tempo e têm diversas categorias. Saiba mais no Glossário IF

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h36
Muitos investidores de criptomoedas não sabem o que estão comprando, diz dirigente do BoE

Jon Cunliffe, do banco central britânico, intensificou o pedido para que as autoridades regulem os criptoativos

2 min
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h20
Dólar recua e toca R$ 4,94 com alívio externo

Clima favorável para ativos de risco domina o mercado internacional nesta terça

1 min
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 14h22
Nubank: analistas veem resultados positivos, mas inadimplência gera cautela

Desde o IPO, em 8 de dezembro, quando foi precificado a US$ 9, o papel do banco digital acumula queda de 50,2%

4 min