União Brasil desembarca de bloco que articula candidatura única ao Planalto

Partido anunciou que concorrerá com chapa pura

Reflexo dos arcos do Palácio do Planalto. Foto: Isac Nóbrega/Presidência

O presidente nacional do União Brasil, deputado Luciano Bivar (PE), oficializou na quarta-feira (4) a saída do grupo composto também por MDB, PSDB e Cidadania e que tentava negociar uma candidatura única à Presidência. Bivar gravou um vídeo para anunciar que seu partido concorrerá com chapa pura, sem alianças com essas outras siglas.

“Esperamos até o último momento para ver se fazíamos uma coligação com outros partidos. Entretanto, outros partidos não tiveram a mesma unidade que tem o União Brasil”, disse no vídeo. “Não restou a nós outra alternativa a não ser saímos com uma chapa pura”, afirmou. O candidato deve ser o próprio Bivar, embora isso não tenha sido anunciado no vídeo.

MDB, União, PSDB e Cidadania negociavam desde o começo do ano uma aliança, mas não chegaram a um entendimento. O PSDB tem como pré-candidato o ex-governador João Doria; e o MDB, a senadora Simone Tebet (MS). Ambos seguem negociando chapa única, embora parte dos dirigentes diga que dificilmente haverá consenso em torno de um dos dois.

O União indicou na semana passada que pularia fora do grupo, por discordar das tratavas internas. Era esperada uma última reunião entre dirigentes dos quatro partidos nesta quarta-feira, para voltar a discutir uma possível aliança, mas o encontro nem chegou a ser marcado.

No vídeo, Bivar disse que a decisão de sair do grupo e lançar candidatura solo ocorreu para evitar a vitória do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Eu me recuso a aceitar os extremos que estão aí estabelecidos”, disse.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 12h16
Bolsonaro quer preços dos combustíveis congelados até a eleição, diz blog

Nos bastidores, presidente considera que novas altas tendem a comprometer sua reeleição

Redação IF Atualizado em 23.maio.2022 às 13h41
Doria desiste de ser candidato a presidente

'Entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB', disse ex-governador paulista, em anúncio feito nesta segunda-feira

JOTA Atualizado em 17.maio.2022 às 18h52
Análise: Em campanha por ‘super bancadas’, centrão rejeita ataques de Bolsonaro às urnas

Lideranças temem prejuízo eleitoral, mas QG político associa estridência à cobrança por mudanças na Petrobras