Varejistas perdem mais valor após aumento de juros; Ibovespa recua 0,3%

Para tentar domar a inflação, o Banco Central anunciou na quarta (27) o aumento da taxa Selic para 7,75% ao ano

Rua de comércio popular no Rio de Janeiro (RJ) (Foto: Brenno Carvalho/Agência O Globo)

As empresas do setor de varejo, como Lojas Americanas e Magazine Luiza, seguem perdendo valor na Bolsa de Valores após o Banco Central aumentar a taxa básica de juros do país para o maior nível desde setembro de 2017.

Na quarta-feira (27), o Copom (Comitê de Política Monetária do BC) anunciou um aumento de 1,5 ponto percentual na taxa Selic, para 7,75% ao ano, e avisou, ainda, que vai fazer mais um aumento de 1,5 ponto percentual na sua última reunião do ano, em 7 e 8 de dezembro. Essa forte elevação tem como objetivo domar a inflação. Nesta quinta (28), aA FGV (Fundação Getulio Vargas) divulgou que o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado)  de outubro ficou em 0,64%, bem acima do 0,17% esperado pelos analistas de mercado. O acumulado de 12 meses desse índice, que é muito frequentemente usado para reajustar os contratos de aluguel, ficou em 21,73%.

Quando os juros sobem, o consumidor fica desestimulado a usar o cartão de crédito ou o carnê de loja para fazer compras, daí a baixa das varejistas. Às 13h45, as ações das Lojas Americanas perdiam 6,2% – a maior queda do pregão–, vendidas a R$ 30,86. As do Magazine Luiza tinham queda de 2,1%, cotadas a R$ 11,36. O Ibovespa, principal índice do mercado acionário brasileiro, recuava 0,3%, aos 106.185 pontos.


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 11h27
Ibovespa sobe com ajuda de Vale e siderúrgicas

Mercado acionário doméstico resiste a nova abertura negativa em NY

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 10h53
Como o trabalhador poderá usar o FGTS para comprar ações da Eletrobras

Tipo de investimento já foi feito anteriormente em vendas de ações da Petrobras e da Vale

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 09h39
Bolsas europeias caem mais de 2% e futuros de NY sinalizam continuidade das perdas

Clima de cautela prevalece nos negócios em meio às preocupações com o impacto da inflação elevada no crescimento econômico global

Valor Econômico Atualizado em 19.maio.2022 às 08h39
Cenário global desperta interesse por Brasil, diz executivo da bolsa de Nova York

Chefe de mercados internacionais da bolsa de Nova York aponta que ADRs brasileiros são um dos ativos mais líquidos no mercado americano atualmente

Valor Econômico Publicado em 19.maio.2022 às 06h12
Grandes investidores ampliam dinheiro em caixa para maior patamar desde atentados de 11 de setembro

Preferência por dinheiro vivo coincide com enfraquecimento significativo das expectativas quanto aos lucros das empresas

Valor Econômico Publicado em 19.maio.2022 às 06h03
Nos EUA, esta pode ser uma década perdida para ações

Aumento de custos e aperto monetário devem pressionar margens de empresas dos EUA