‘Poucas vezes vi empresas tão baratas no mercado’

Gestor da BlackRock diz que ano eleitoral terá desafios e oportunidades

Em março, a aplicação mais rentável foi o IDIV, Índice Dividendos

Após um segundo semestre de 2021 bastante negativo, com o Ibovespa sendo rara exceção em um “bull market” (mercado de alta) global, 2022 pode trazer algumas alternativas de recuperação para o índice local. Pautas como alta da inflação e elevação dos juros, que preocupavam lá fora, mas já eram realidade no ambiente doméstico, seguirão influenciando diretamente os fluxos dos investidores e, possivelmente, poderão beneficiar alguns ativos de risco brasileiros. Esta é a avaliação de Ed Kuczma, cogestor de fundos de ações latino-americanas na BlackRock.

“Estamos otimistas em relação ao Brasil para 2022, porque acreditamos que o país alcançará o pico no ciclo de aumento de juros e que as eleições, apesar dos desafios, criarão também oportunidades de investimento ao longo do ano. Além disso, eu poucas vezes vi empresas tão baratas no mercado”, diz Kuczma, em entrevista ao Valor.

O gestor entende que as taxas de juros no país são historicamente elevadas e que o real está bastante depreciado, o que reflete muitas variáveis, como o risco político. Ademais, quando se olha de um ponto de vista macro, o país tem desempenho pior que os pares em termos de dinâmica fiscal e da dívida em relação ao PIB.

Contudo, dada a história de pressão inflacionária no país, ele afirma que o Banco Central está certo em ser agressivo e que o “trade-off” (escolher uma coisa em detrimento de outra) disso será o impacto no crescimento. “Eles estão tomando o remédio antecipadamente para garantir que a economia seja saudável daqui para a frente”, diz. “Então, diria que é, sim, algo positivo no longo prazo e, para nós, as taxas crescentes definitivamente tornam o real e o Ibovespa mais atraentes. Quanto mais alta é a Selic, mais o investidor internacional ganha no já tradicional ‘carry trade’”, afirma.

Ele afirma que a economia dos EUA ainda será forte em termos de crescimento, o que deve sustentar os lucros das empresas. Mas, por conta do nível de injeção de estímulos e liquidez no mercado, os múltiplos das companhias têm espaço para alguma correção.

No Brasil, entende que o ambiente macro vai desafiar os resultados das empresas, ao mesmo tempo em que alguns papéis já estão muito descontados. “Consideramos que o Brasil tem múltiplos atrativos em um ambiente macro mais desafiador, enquanto os EUA apresentam o cenário oposto”, diz.

Para a casa, os índices americanos tiveram valorização tão forte no ano passado, que chegaram a níveis com características de bolhas em alguns setores de “growth” (ações que possuem perspectivas altas de crescimento embutidas nos preços). Agora, com a transição para ativos de “value” (que possuem múltiplos mais baratos), o Brasil começa a se tornar opção de alocação por conta dos preços.

Entre suas principais escolhas para o mercado local no momento, Kuczma cita os setores de aluguel de carros e saúde, que se encontram em processo de consolidação e podem ganhar rapidamente com a combinação de sinergias com outros negócios, e o setor financeiro tradicional.

“Os bancos incumbentes são uma espécie de porto seguro para momentos voláteis como este. Possuem uma dispersão lucrativa de empréstimos e cobranças, negociam com múltiplos baixos e têm o maior retorno sobre o patrimônio do mercado, mesmo com os desafios competitivos recentes”, diz.

Os bancos digitais, por outro lado, não recebem chancela. A gestora teme que, para tentar aumentar rapidamente seu “market share”, as empresas do setor estejam garantindo demasiados empréstimos sem ter um histórico importante no segmento, o que pode culminar no aumento da inadimplência.

Também na ponta negativa, e para além do varejo, o gestor estima que o setor de construção civil deve continuar sofrendo até a inflação dar sinais de trégua. Maior peso do índice local, as commodities metálicas não devem, na visão da BlackRock, seguir avançando em termos de preços, mas devem se manter em níveis confortáveis. Posto isso, a casa tem visão mais positiva para papel e celulose, setor que, segundo ele, cria valor aos acionistas por conta das vantagens competitivas que o país tem.

Olhando para alguns dos principais concorrentes do Ibovespa, Kuczma diz que países próximos aos EUA, como o México, se beneficiarão da força da economia americana, especialmente devido aos problemas nas cadeias de suprimentos. Aponta ainda que o Chile está em ótima posição depois que o recém-eleito presidente Gabriel Boric fez comentários moderados sobre seu plano de governo.

Para o Brasil, acredita que o caminho é parecido, mas que há trabalho a ser feito. “No Brasil, parece que estamos começando a ver alguns sinais de moderação, mas o que realmente priorizamos é uma economia forte e estável, com déficit fiscal baixo e ambiente propício a investimento estrangeiro. Em relação ao resto da região, o país ainda tem trabalho a fazer em todas essas áreas.”


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 20.maio.2022 às 19h54
Principais índices dos EUA estendem a série de semanas de ações no vermelho; o que esperar?

Todos os três índices terminaram a semana em queda de pelo menos 2,9%

4 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 17h52
Ibovespa sobe 1,39% com alta das commodities; na semana, avanço é de 1,46%

Investidores estão otimistas com a retomada dos estímulos econômicos pela China

1 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 15h02
Vale a pena usar o FGTS para investir na Eletrobras? Conheça a resposta aqui

Aplicação no FGTS-Vale rendeu 2.233% desde 2002. Rendimento do Fundo foi bem menor, de 136% no período

4 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 14h27
Ação do Nubank cai quase 9%, mesmo após BTG ter elevado recomendação para ‘neutra’

Nubank agora tem um valor de mercado de US$ 19,9 bilhões, abaixo de Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil

3 min
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras

2 min