Mauá Capital e Jive Investments se juntam para formar nova gestora de investimentos alternativos

A operação vai resultar em uma asset que terá sob gestão um volume de R$ 12 bilhões

As gestoras Mauá Capital e Jive Investments estão se juntando para formar uma nova casa de investimentos alternativos. A operação, que envolveu “cashout” e troca de ações, vai resultar em uma asset que terá sob gestão um volume de R$ 12 bilhões.

A Jive tem uma linha de ativos distressed que soma R$ 8,5 bilhões, enquanto a Mauá, do ex-diretor do Banco Central, Luiz Fernando Figueiredo, administra uma série de produtos do segmento imobiliário, infraestrutura e do setor agrícola em estruturação, num total de R$ 4,5 bilhões. Em princípio, o nome da casa será Jive.

Figueiredo continua como sócio e ocupará a função de presidente do conselho.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Manhã Inteligente Publicado em 23.maio.2022 às 11h02
Dados da inflação, Fórum Econômico Mundial, preços dos combustíveis

Isabella Carvalho e Victor Vietti falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos

Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 10h47
Varíola do macaco: avanço da doença impulsiona ações de farmacêuticas

Presidente dos EUA, Joe Biden, alertou que todos precisam ficar atentos com a alta nos casos ao redor do mundo

Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 10h20
Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 09h29
Quais ativos estão na mira dos gestores e quais geram mais pessimismo?

Mapeamento revela as expectativas para 33 investimentos

Redação IF Publicado em 23.maio.2022 às 09h16
Macy’s pode oferecer pistas sobre força dos gastos do consumidor nos EUA

Investidores monitoram pistas sobre o comportamento da inflação no país