Justiça dos EUA condena ex-funcionária da Coca-Cola por roubo de segredos comerciais

Engenheira química chinesa acessou segredos sobre revestimentos internos de latas de bebidas

Foto: Pixabay

A engenheira química chinesa Xiaorong Shannon You, 59 anos, foi condenada a 14 anos de prisão nos Estados Unidos, acusada de ter participado de um esquema para roubar segredos comerciais sobre materiais usados em latas de refrigerante para beneficiar o governo chinês.

De acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a sentença foi proferida hoje por um juiz federal em Greeneville, no Estado do Tennessee, depois que um júri a condenou no último mês por acusações que incluem posse de segredos comerciais roubados e espionagem econômica.

Os promotores responsáveis pelo caso afirmaram que You acessou segredos sobre revestimentos internos de latas de bebidas enquanto trabalhava na Coca-Cola em Atlanta e na Eastman Chemical Company em Kingsport, Tennessee.

De acordo com eles, os segredos comerciais custaram às principais empresas químicas e de revestimento quase US$ 120 milhões para serem desenvolvidos.

No processo, os acusadores afirmam que You roubou os segredos comerciais para estabelecer uma empresa de revestimento sem BPA na China, e seu parceiro chinês, Weihai Jinhong Group, recebeu milhões de dólares em subsídios do governo chinês para apoiar a nova empresa.

Os promotores apontaram evidências no julgamento para dizer que You também pretendia beneficiar os governos da China, a província chinesa de Shandong, a cidade chinesa de Weihai e o Partido Comunista Chinês.

A engenheira trabalhou na Coca-Cola de dezembro de 2012 a agosto de 2017 e foi gerente de desenvolvimento de aplicativos de embalagens na Eastman Chemical de setembro de 2017 a junho de 2018.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 10h10
Ibovespa tem tendência de queda com inflação e Petrobras se mantendo no radar

Investidores aguardam a divulgação da ata da última reunião do Fed

Redação IF Atualizado em 25.maio.2022 às 08h00
Nubank renova mínimas históricas e já vale menos que o BTG. Efeito colateral do fim do lock-up?

Valor de mercado do Nubank corresponde a menos de um terço do Itaú, que vale US$ 48,8 bilhões; no IPO em dezembro, o Nubank estreou com valor de US$ 41,5 bilhões

Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 10h23
Presidente do Bradesco diz que inflação deve começar a ficar ‘mais controlada’ a partir de 2023

Octavio de Lazari Junior acredita também que a taxa de juros 'só poderá ser reduzida no ano que vem'