Índice Dow Jones de Sustentabilidade adiciona Petrobras e Americanas e tem 9 brasileiras

As revisões deste ano tornam-se efetivas na carteira na segunda-feira da semana que vem, dia 22

ESG, Sustentabilidade, Empresas, Investir
Ilustração: Marcelo Andreguetti

Pontos-chave

  • O Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI), referencial no quesito sustentabilidade desde seu lançamento em 1999
  • Para fazer parte do índice DJISI, as empresas passam por uma rigorosa avaliação anual
  • As empresas brasileiras que fazem parte do DJSI são Banco do Brasil, Bradesco, Cemig, Itaú Unibanco, Itaúsa, Klabin, Lojas Americanas, Lojas Renner e Petrobras

O Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI), referencial no quesito sustentabilidade desde seu lançamento em 1999, tem nova composição desde sexta-feira (12). A nova carteira do DJSI entrar em vigor na próxima segunda-feira (22), reunindo 325 empresas de 31 países.

O Brasil está representado no DJSI por nove empresas, sendo que duas delas passaram a fazer parte da nova composição, a Americanas, pela primeira vez, e a Petrobras, que retorna após seis anos fora da carteira.

As empresas brasileiras que agora fazem parte do DJSI são Banco do Brasil, Bradesco, Cemig, Itaú Unibanco (único banco latino-americano a fazer parte do índice desde a sua criação), Itaúsa, Klabin, Lojas Americanas, Lojas Renner e Petrobras.

Para fazer parte do índice DJISI, as empresas passam por uma rigorosa avaliação anual, na qual respondem a um questionário fornecendo informações de conhecimento do público assim como informações que não são públicas. A família do índice é composta por referências em sustentabilidade global, regional e nacional. Os DJSI são índices ponderados de capitalização de mercado que medem o desempenho das empresas selecionadas usando critérios ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês).

Em comunicado ao mercado, a Petrobras informou que “se destacou nos critérios de mudança climática, ecoeficiência operacional, cidadania corporativa e filantropia, práticas trabalhistas e impacto social na comunidade.”
O Itaú Unibanco e sua holding, a Itaúsa informaram que conseguiram notas máximas em gestão de relacionamento com clientes, reporte ambiental e social, desenvolvimento de capital humano, inclusão financeira e direitos humanos.

Ambas também foram selecionadas para compor uma segunda carteira, a do índice Dow Jones de Sustentabilidade de países emergentes. A nova carteira do DJSI entra em vigor na próxima segunda-feira (22).


Você também pode gostar
Isabella Carvalho Atualizado em 16.maio.2022 às 15h36
Blockchain verde: entenda o conceito que está transformando o mercado de criptos

Modelo surge como alternativa sustentável para a mineração de moedas digitais

4 min
Valor Econômico Atualizado em 19.abr.2022 às 18h23
América Latina desperdiça oportunidade histórica em desenvolvimento verde, diz FT

A omissão dos governos latino-americanos em investir em energia renovável deve deixar muito espaço para o setor privado

5 min
Valor Econômico Publicado em 28.mar.2022 às 08h02
Pressão saudável: empresas com capital aberto avançam mais em ESG

É o que mostra estudo feito pela consultoria Resultante sobre evolução das empresas de capital aberto e divulgado com exclusividade para o Prática ESG

3 min
Valor Econômico Publicado em 08.mar.2022 às 07h57
Estudo mostra Amazônia perto do ‘ponto de ruptura’

Cerca de 75% do bioma está perdendo resiliência desde o início dos anos 2000 e pode transforma floresta tropical em algo parecido com um Cerrado ambientalmente pobre

3 min
Valor Econômico Atualizado em 17.fev.2022 às 07h41
Reduzir desmatamento está fora do radar de companhias da B3

Levantamento da Luvi One mostra que somente 16% das companhias listadas na bolsa incluem a preservação das florestas em suas metas climáticas

3 min