Ibovespa aproveita dia de correções e sobe 1,3%

Marfrig e Embraer tiveram desempenhos positivos no pregão desta terça-feira

Foto: Divulgação

Sem grandes novidades no noticiário econômico global, os mercados acionários encontraram espaço para correção nesta terça-feira (19). O Ibovespa fechou o pregão em alta de 1,37%, aos 98.244 pontos. 

A alta do índice brasileiro foi influenciada por dia de alívio nos Estados Unidos. O S&P 500 avançou 2,76%, enquanto o Dow Jones subiu 2,43% e o Nasdaq Composite fechou em alta de 3,11%. 

“Como estamos em mercado de queda no Brasil, há espaço para que correções aconteçam. Mas vejo simplesmente como uma questão técnica”, afirma Filipe Villegas, estrategista de ações da Genial Investimentos. “Em nível global não temos grandes novidades hoje, então há um respiro. Na ausência de notícias que poderiam influenciar o mercado, vejo espaço para correção.” A tendência geral da bolsa, estima Villegas, ainda é negativa tendo em vista o contexto macroeconômico global e o noticiário doméstico político e fiscal.

O destaque do dia no Brasil foram as ações da Marfrig (MRFG3), dispararam 8,23%. Investidores começaram a olhar com menos pessimismo os resultados de empresas norte-americanas, o que deu espaço para correção da ação da empresa que atua no país. No ano, os papéis da Marfrig caem mais de 40%. 

Os papéis da Embraer (EMBR3) subiram 7,7% com a notícia de que o Alaska Air Group fez um pedido de mais oito jatos E175, além de opções para a aquisição de outras 13 aeronaves. 

As ações da Petrobras (PETR3, PETR4) avançaram mais de 1,1% após a notícia de redução de 4,9% no preço da gasolina na refinaria a partir de amanhã, de R$ 4,06 para R$ 3,86 o litro.

Assim como o dia morno trouxe espaço para ajustes positivos, as realizações de lucro também apareceram com força. Yduqs (YDUQ3) caiu 4,01% hoje, mas ainda acumula alta de 4% no mês. Já a Cogna (COGN3) que ainda sobe 1,73%, fechou em queda de 3,32% nesta terça-feira.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico