Ibovespa sobe com Vale e siderúrgicas acompanhando minério de ferro

Valorização do minério de ferro puxa alta da Vale e outras empresas do setor

Ibovespa - Fachada em Fisheye
– Foto: Divulgação

A alta do minério de ferro ajudou a Bolsa de Valores brasileira, a B3, a subir nesta segunda-feira (29).

O minério disparou 6,83%, para US$ 103,27 a tonelada, impulsionando a Vale em 1,25%, a R$ 69,50. A Usiminas ganhou 6,1%, a R$ 13,70, e a Gerdau avançou 1%, para R$ 25,80. Com elevação de 1,6%, o IMAT (Índice de Materias Básicos) foi o grupo setorial que mais avançou entre sete hoje. O Ibovespa, principal índice da B3, subiu 0,58%, para 102.814 pontos.

Os investidores aguardam dados atualizados da gravidade da nova cepa do coronavírus, chamada de variante ômicron, e da necessidade de os países endurecerem as medidas sanitárias. Um aumento de casos e de mortes pode forçar a implantação de novos lockdowns, o que colocaria a recuperação da economia global em risco.

“Hoje os mercados ensaiam recuperação e buscam ativos em liquidação (como aéreas e turismo), enquanto aguardam mais informações sobre a nova variante. Cenário interno também é favorável, mas caso positivo de covid em brasileiro recém-chegado da África preocupa”, observavam em relatório analistas do Banco Inter.

Dólar

O dólar comercial teve valorização de 0,25%, vendido a R$ 5,61. O turismo teve alta de 0,28%, a R$ 5,773.


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 13h41
Bolsas americanas perdem US$ 1,5 tri em um dia, e índices operam em queda nesta quinta

Temor de inflação global maior e recessão nos EUA leva nervosismo aos mercados. Na Europa, pregões operam em queda de mais de 2%

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 10h53
Como o trabalhador poderá usar o FGTS para comprar ações da Eletrobras

Tipo de investimento já foi feito anteriormente em vendas de ações da Petrobras e da Vale

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 09h39
Bolsas europeias caem mais de 2% e futuros de NY sinalizam continuidade das perdas

Clima de cautela prevalece nos negócios em meio às preocupações com o impacto da inflação elevada no crescimento econômico global