Dólar fecha em alta de 0,42%, a R$ 5,68, de olho em dados dos EUA

Com a alta de hoje, o real acumulou valorização de 1,56% na semana. No mês, passa a ter ganho de 0,80%.

Dólar teve forte queda nesta terça (Foto: Pixabay)

O dólar comercial fechou em alta de 0,42% hoje, negociado a R$ 5,6823.

O movimento do dia foi guiado por dados dos Estados Unidos. Após os dados para o mercado de trabalho, abaixo das expectativas, derrubarem a cotação da moeda americana contra praticamente todas as divisas, outros indicadores acabaram revertendo o movimento – sempre com vistas ao impacto sobre os próximos passos da política monetária do Federal Reserve.

Do lado negativo, o relatório sobre o mercado de trabalho dos EUA, divulgado hoje, mostra que o país gerou 210 mil vagas de trabalho em novembro, muito abaixo do consenso para o período, de 550 mil, segundo o jornal americano The New York Times. Declarações mais inclinadas à retirada de estímulos do diretor da regional de St. Louis do BC americano, James Bullard, também ajudaram a moeda americana a se fortalecer.

Com a alta de hoje, o real acumulou valorização de 1,56% na semana. No mês, passa a ter ganho de 0,80%.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 11h04
Dólar cai até R$ 4,89 e juros futuros oscilam perto da estabilidade

Moeda americana se desvaloriza em todo o mundo nesta manhã

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 11h01
Bolsas de NY apontam para recuperação na sessão desta sexta

Mercado americano vem de dois pregões seguidos de queda

Manhã Inteligente Publicado em 20.maio.2022 às 10h40
ETFs de renda fixa, privatização da Eletrobras, queda de lucro de empresas

Isabella Carvalho e Caio Camargo falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos nesta sexta (20)

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h16
Bolsas asiáticas fecham em alta após China cortar taxa de juros

Mesmo assim, os investidores seguem atentos à perspectiva de aumento dos juros nos EUA

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras