Dólar fecha em alta de 0,27%, cotado a R$ 5,608

Moeda norte-americana terminou a sessão desta terça-feira (23) com alta de 0,26%, cotada a R$ 5,608

Dólar fechou em leve queda nesta segunda (Foto: Pixabay)

A apresentação de um relatório com poucas sugestões de alteração na PEC dos Precatórios votada pela Câmara trouxe uma lufada de alívio aos mercados domésticos nesta terça-feira. Diante da melhora da perspectiva de atraso e de risco fiscal, o dólar comercial deixou as máximas do dia e fechou em alta apenas leve, mesmo diante de um ambiente externo desafiador.

No encerramento do dia, o dólar foi cotado a R$ 5,608, avanço de 0,27%, depois de tocar máxima a R$ 5,6628. No mesmo horário, o dólar subia 0,94% contra o peso mexicano e 12,84% ante a lira turca, mas cedia 0,84% frente ao rublo russo.

No texto apresentado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), constam mudanças como o pagamento a professores do Fundef como abono, para evitar aumento de salários e a “vinculação explícita” de parte do espaço aberto para programas de combate à pobreza.

O relatório foi visto com bons olhos pelo mercado. No entanto, na avaliação de Antônio Machado, executivo da Reag Investimentos, o alívio tende a ser pequeno. A aprovação da PEC tira alguma incerteza, mas o fato é que é um furo do teto, tira a incerteza da frente, mas o que sobra é fundalmentalmente ruim”, diz. “O Brasil perdeu a âncora fiscal construída em 2016 e agora vai precisar reconstruir esse norte fiscal.”

Com informações do Valor PRO, serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 17h32
Dólar fecha em queda de 2,14%, a R$ 4,9419, com exterior positivo

A redução das medidas de restrição na China favoreceu a das commodities e beneficiou moedas de países exportadores

Redação IF Atualizado em 16.maio.2022 às 11h59
Em dia volátil, dólar vai a R$ 5,03 na mínima do pregão

A dinâmica global nesta segunda mostra cautela de investidores

Valor Econômico Atualizado em 15.maio.2022 às 07h37
Caso Terra aumenta preocupação de reguladores com ‘stablecoins’

Episódio ampliou temor com o risco de contágio entre setor, que movimenta de US$ 180 bi, e mercados tradicionais