Bolsa recupera parte das perdas com Auxílio após Bolsonaro falar em privatizar Petrobras

Ibovespa fechou em alta de 2,28% nesta segunda (25), após cair mais de 7% na semana passada

O presidente Jair Bolsonaro participa de evento no Palácio do Planalto para criação do TRF da 6a. Região após ter defendido, mais cedo, o Auxílio Brasil a R$ 400 (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

A Bolsa brasileira recuperou parte das fortes perdas da semana passada nesta segunda-feira (25). O Ibovespa, principal índice acionário do Brasil, terminou o dia em alta de 2,28%, a 108.714 pontos. Na semana passada, caiu 7,19% com o imbróglio em torno do financiamento do Auxílio Brasil.

A valorização de hoje foi impulsionada pelo salto dos papéis da Petrobras, de 6,84% nos preferenciais e 6,13% nos ordinários.

A estatal se valorizou após a CNN Brasil noticiar na tarde desta segunda que o presidente Jair Bolsonaro discute com a cúpula do Congresso uma forma de privatizar a companhia. A ideia seria a venda paulatina de ações pertencentes à União, com manutenção de uma “golden share” —ação especial que dá poder de veto à União em decisões da empresa.

Um pouco depois, à agência de notícias Reuters, o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), disse que existem apenas estudos a respeito, sem uma decisão final, e que a a prioridade é a privatização dos Correios.

Ainda beneficiou a Petrobras o aumento nos preços internacionais do petróleo. Durante o pregão, chegaram a US$ 86,70 o barril, maior valor da commodity desde outubro de 2018.

A sessão também foi de recuperação para o real, que ganhou terreno ante o dólar. A moeda americana caiu 1,27%, a R$ 5,5566. O dólar turismo está a R$ 5,710.

A expectativa por uma Selic maior ajudou a impulsionar a moeda brasileira, já que juros mais altos atraem investimentos ao país.


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 17.maio.2022 às 19h14
NY: Empresas de tecnologia recuperam perdas; ações de aéreas americanas fecham em alta

Dados positivos de vendas no varejo nos EUA e sinais de reabertura na China alimentam otimismo

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 17h32
Dólar fecha em queda de 2,14%, a R$ 4,9419, com exterior positivo

A redução das medidas de restrição na China favoreceu a das commodities e beneficiou moedas de países exportadores

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h48
Ação da Hapvida despenca 16% e lidera perdas do Ibovespa

Itaú BBA tem recomendação "outperform" para o papel, com preço-alvo de R$ 17 para o fim de 2022

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 14h22
Nubank: analistas veem resultados positivos, mas inadimplência gera cautela

Desde o IPO, em 8 de dezembro, quando foi precificado a US$ 9, o papel do banco digital acumula queda de 50,2%

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 11h27
Ibovespa opera em alta e busca retomar marca de 110 mil pontos

Bolsa busca quinto dia de ganhos, em meio ao alívio no exterior