B3: No leilão de portos, Petrobras leva terminal STS 08A com oferta de R$ 558,25 mi

Terminal em Imbituba (SC) ficou com a única concorrente, a Fertilizantes Santa Catarina, com oferta de R$ 200 mil

Porto de Santos, em Santos, São Paulo. Agência CNT de Notícias

Em um leilão sem disputa, a Petrobras conquistou o contrato de mais 25 anos no terminal de granéis líquidos STS 08A, no Porto de Santos. Apesar de ser o único interessado na disputa, a estatal ofereceu uma outorga de R$ 558,25 milhões, que serão pagos ao governo federal por meio da Santos Port Authority (SPA) – que com isso engorda ainda mais seu caixa antes da desestatização.

O terminal tem 305.688 metros quadrados, onde estão previstos R$ 792 milhões de investimentos ao longo dos 25 anos de contrato. A área hoje é operada pela Transpetro.

O outro terminal do local, o STS 08, não recebeu proposta. A Petrobras poderia fazer oferta ao terminal, mas só poderia levar caso não houvesse nenhum outro interessado. Ao fim, o leilão acabou sem nenhuma oferta.

Por sua vez, no terminal em Imbituba (SC), a única concorrente foi a Fertilizantes Santa Catarina que conquistou o ativo com oferta de outorga de R$ 200 mil. A área tem 7.455 m², e a expectativa é que, com os investimentos previstos de R$ 25 milhões, o terminal chegue a uma capacidade estática de 14.973 toneladas.

O terminal de Imbituba movimenta granéis líquidos combustíveis ou químicos, provenientes principalmente de Maceió (AL). Hoje, a operação é feita pela SCPar Porto de Imbituba S.A., empresa do governo estadual.

Maior arrendamento portuário dos últimos 20 anos

De acordo com o ministério, o certame dos terminais em Santos é o maior arrendamento portuário dos últimos 20 anos.

As áreas STS08 e STS08A são destinadas à movimentação, armazenagem e distribuição de granéis líquidos (combustíveis). O lote do porto de Santos faz parte da Super Infra, uma temporada de leilões que teve início em outubro e vai até dezembro, na qual o governo federal pretende atrair cerca de R$ 23,5 bilhões em investimentos privados e gerar 400 mil empregos.

Segundo o governo, com o arrendamento dos terminais, a expectativa é de que sejam gerados quase de R$ 1 bilhão de investimentos privados ao longo de 25 anos de contrato, com a criação de mais de 16 mil empregos nessas regiões.

Com Agências e Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 10h10
Ibovespa tem tendência de queda com inflação e Petrobras se mantendo no radar

Investidores aguardam a divulgação da ata da última reunião do Fed