Ibovespa tem viés positivo à espera do CPI americano

Inflação é um dos principais indicadores que o banco central dos EUA considera na política de juros

Bolsa B3 (Foto: Divulgação)

Depois de ter avanço limitado pela queda firme do setor financeiro na sessão de ontem, o Ibovespa voltava a olhar para o mercado internacional nesta quinta-feira, à espera da leitura de janeiro da inflação dos Estados Unidos, que pode afetar as apostas para o ciclo de alta de juros a ser promovido pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) em meio à inflação resiliente e ao forte mercado de trabalho.

Às 10h20, o Ibovespa avançava 0,5%, aos 113.022 pontos, enquanto os futuros do S&P 500 exibiam queda de 0,02% e o índice pan-europeu Stoxx 600 subia 0,11%. No mesmo horário, o fundo de índice EWZ, que espelha o mercado brasileiro em Wall Street, avançava 0,34%, enquanto os recibos de ações (ADRs) da Vale avançavam 1,66% e os da Petrobras ganhavam 0,97%.

Os preços do petróleo subiam, à medida que os dados de estoque em alta e a forte demanda mantinham as condições de mercado apertadas. Investidores aguardavam ainda o relatório mensal de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) para confirmar a tese.

Além disso, a Petrobras divulgou nesta quinta-feira que atingiu recorde de produção no pré-sal em 2021, com extração média de 1,95 milhões de barris por dia. O volume correspondeu a 70% da produção total no ano e o dobro do que era produzido na região há cinco anos.

Nos EUA, uma inflação maior do que a expectativa deverá reforçar o temor de um movimento mais brusco pelo Fed, elevando os juros globais ainda mais, fortalecendo o dólar e, assim, penalizando ativos de risco, como os de emergentes. O Departamento do Trabalho dos EUA divulga o dado às 10h30.

Economistas consultados pelo “The Wall Street Journal” esperam que o Departamento do Trabalho reporte uma alta anual de 7,2% em janeiro em relação ao mesmo mês do ano passado, marcando uma alta dos 7% em dezembro. Também seria o ritmo mais rápido para a inflação desde fevereiro de 1982 e o oitavo mês consecutivo acima de 5%.

“Estamos todos focados nos números da inflação dos EUA hoje. Outra surpresa positiva e as chances de o Fed subir 0,50 ponto percentual em março aumentariam”, diz a equipe global de pesquisa em mercados financeiros do Rabobank, em relatório. Segundo os contratos futuros de Fed Funds negociados na CME Group, os participantes de mercado atribuem 27% de probabilidade de um aperto de 0,5 ponto já em março.

Domesticamente, os agentes do mercado repercutem a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) de dezembro de 2021. O setor cresceu 1,4% em dezembro ante novembro, com ajuste sazonal, disse o IBGE, ficando acima do esperado, de +0,9%, e dentro do intervalo das projeções, de -1,0% a +1,8%.

No noticiário corporativo, o Itaú Unibanco publica, após o fechamento dos mercados, o seu balanço trimestral referente ao último trimestre de 2021. Além da instituição financeira, Multiplan e Alpargatas também reportam resultados.

Entre os balanços divulgados, a Suzano, maior produtora mundial de celulose de eucalipto, encerrou o quarto trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 2,3 bilhões, queda de 61%, refletindo o impacto negativo da variação cambial. Já o Ebitda saltou 60% na comparação anual e atingiu recorde de R$ 6,36 bilhões, na esteira de maiores preços e volumes vendidos.

Já a Dexco registrou patamares recordes de receita, Ebitda e lucro líquido em 2021, refletindo o aumento da procura por materiais de construção para a melhoria das casas na pandemia. O lucro líquido cresceu 92,6% no quarto trimestre, para R$ 581 milhões, enquanto a receita líquida aumentou 18,9%, para R$ 2,25 bilhões.

(Com informações do Valor PRO, o serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico)


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 18h00
Ibovespa tem sessão de alta liderada por Petrobras e sobe 0,29% na semana

Entre as baixas, se destacaram empresas do setor de minério de ferro devido à preocupação com a retomada da China

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 17h45
Juros futuros fecham em queda, em linha com taxas dos títulos públicos globais

Medo de recessão nos EUA pesou mais do que riscos fiscais no Brasil

Papo de Finanças Atualizado em 02.jul.2022 às 08h21
Como as eleições interferem nos seus investimentos?

De alguma maneira, seu bolso será afetado pelas eleições do fim do ano. O que pode acontecer? Nina Silva explica

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 15h23
Track&Field anuncia programa de recompra de ações; conheça a estratégia

Muitos motivos levam uma empresa a realizar uma OPA, e você pode ganhar dinheiro com isso

Redação IF Atualizado em 01.jul.2022 às 15h13
Dólar dispara e supera R$ 5,33 com temores de recessão global no radar

Mercado também repercute aprovação de PEC que libera gasto bilionário às vésperas das eleições

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 10h21
Criptomoedas iniciam julho no vermelho com bitcoin abaixo de US$ 20 mil

Bitcoin teve sua pior perda trimestral em mais de uma década

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 08h43