Ibovespa fecha em queda de 2,03%, aos 105.019 pontos, com temor sobre ômicron

Apenas quatro ações do índice terminaram a segunda-feira no azul: JBS, Eneva, Minerva e Braskem

Investidores observam painel no prédio da Bolsa de Valores em São Paulo
Pessoas observam painel eletrônico da da Bolsa de Valores, com gráfico do Ibovespa (Foto: Marco Ankosqui/Agência O Globo)

A Bolsa de Valores brasileira começa a penúltima semana do ano em baixa. O Ibovespa fechou em queda de 2,03%, aos 105.019 pontos. Apenas quatro ações do índice terminaram a segunda-feira no azul: JBS, Eneva, Minerva e Braskem.

Em todo o mundo, os mercados têm um dia negativo por causa do avanço da variante ômicron do novo coronavírus, causador da pandemia de Covid-19. O rápido avanço da variante ômicron do novo coronavírus pelo mundo e a adoção de medidas de restrição para tentar conter a disseminação da cepa pesam no humor dos agentes financeiros hoje. No fim de semana, na Holanda, medidas de restrição parcial foram adotadas: restaurantes, locais de lazer e lojas não essenciais serão fechados até 14 de janeiro.

O Fórum Econômico Mundial, realizado anualmente em Davos, na Suíça, em janeiro, anunciou nesta manhã o adiamento da edição de 2022 para o meio do ano. A Holanda começou novo lockdown no domingo (19), enquanto o ministro da Saúde do Reino Unido disse não descartar a necessidade de tomar medidas mais rígidas para conter o novo surto. Chega a 12 o número de mortos pela ômicron na nação.

No cenário interno, pesou contra o Ibovespa o Boletim Focus, do Banco Central, divuldado nesta segunda-feira. Os economistas e analistas do BC reduziram suas projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2021, de 10,05% na semana passada, agora a expectativa mediana para a inflação deste ano está em 10,04%. Para 2022 a previsão foi de 5,02% para 5,03%, uma ligeira elevação.

Já em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) as projeções foram reduzidas de expansão de 4,65% para 4,58% em 2021; para 2022, as projeções foram mantidas em 0,50%.


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 13h41
Bolsas americanas perdem US$ 1,5 tri em um dia, e índices operam em queda nesta quinta

Temor de inflação global maior e recessão nos EUA leva nervosismo aos mercados. Na Europa, pregões operam em queda de mais de 2%

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 10h53
Como o trabalhador poderá usar o FGTS para comprar ações da Eletrobras

Tipo de investimento já foi feito anteriormente em vendas de ações da Petrobras e da Vale

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 09h39
Bolsas europeias caem mais de 2% e futuros de NY sinalizam continuidade das perdas

Clima de cautela prevalece nos negócios em meio às preocupações com o impacto da inflação elevada no crescimento econômico global