TIM Brasil pretende pagar R$ 2 bilhões em dividendos em 2022 com avanço de estratégia

Companhia diz que está entrando em um ciclo virtuoso de crescimento do fluxo de caixa e melhor estrutura de capital

Foto: Divulgação

A TIM Brasil anunciou nesta quarta-feira que pretende aumentar a remuneração aos acionistas já em 2022, projetando pagamento de R$ 2 bilhões em dividendos neste ano, ante R$ 1,1 bilhão em 2020 e 2021.

A companhia diz que está entrando em um ciclo virtuoso de crescimento do fluxo de caixa e melhor estrutura de capital, o que resulta em dividendos mais altos.

A companhia espera multiplicar suas receitas em serviços móveis em 1,5 vez e as receitas de banda larga entre duas a três vezes. Além disso, querem expandir receitas da unidade de negócios corporativos.

“Estamos fortalecendo nosso ‘core business’ para gerar fluxo de caixa a fim de sustentar novas avenidas de crescimento e aumentar a remuneração dos acionista”, diz a operadora.

A companhia também espera melhorar sua eficiência, subindo a relação Ebitda-Capex sobre receita líquida de 24% em 2021 para 29% em 2024 e além em 2027, com a contribuição da Oi e a expansão dos serviços em 5G.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 17.maio.2022 às 19h14
NY: Empresas de tecnologia recuperam perdas; ações de aéreas americanas fecham em alta

Dados positivos de vendas no varejo nos EUA e sinais de reabertura na China alimentam otimismo

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 17h32
Dólar fecha em queda de 2,14%, a R$ 4,9419, com exterior positivo

A redução das medidas de restrição na China favoreceu a das commodities e beneficiou moedas de países exportadores

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h48
Ação da Hapvida despenca 16% e lidera perdas do Ibovespa

Itaú BBA tem recomendação "outperform" para o papel, com preço-alvo de R$ 17 para o fim de 2022

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h36
Muitos investidores de criptomoedas não sabem o que estão comprando, diz dirigente do BoE

Jon Cunliffe, do banco central britânico, intensificou o pedido para que as autoridades regulem os criptoativos

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 15h20
Dólar recua e toca R$ 4,94 com alívio externo

Clima favorável para ativos de risco domina o mercado internacional nesta terça