Startup Liqi obtém mais de R$ 27 milhões em rodada de captação

Kinea Ventures, fundo do Itaú Unibanco, é um dos investidores da empresa de tokenização de ativos baseada em blockchain

Ilustração de NFTs (Foto: Getty Images/iStockphoto)

A Liqi, startup de tokenização de ativos baseada em blockchain, obteve R$ 27,5 milhões em uma rodada de captação liderada pelo Kinea Ventures, fundo de Corporate Venture Capital do Itaú Unibanco, pelo Oliveira Trust, empresa financeira referência em soluções para administração de fundos e serviços fiduciários no Brasil e pelo fundo Honey Island by 4UM, criado em parceria entre a Honey Island Capital e a 4UM Investimentos.

O investimento será utilizado para dobrar a equipe da Liqi em seis meses.

“Desde que criamos a Liqi, nossa missão é conectar blockchain, tokens e criptomoedas ao mercado tradicional financeiro. Estamos muito felizes com essa rodada por contar com parceiros tão estratégicos e com sinergia com nosso negócio. A Liqi passa a ter sócios que aproximam a agenda cripto à regulatória, movimento importante para a viabilização do nosso proposito”, afirma Daniel Coquieri, presidente da Liqi.

Fundada em 2021, a startup possui dois produtos: a Liqi, corretora que conta com ofertas primárias de tokens emitidos por empresas parceiras e que podem ser adquiridos por investidores, e a Tokenize, plataforma B2B que é responsável pela infraestrutura da emissão dos tokens via blockchain.

“Para 2022, nossa expectativa é transacionar R$ 10 bilhões na emissão de tokens e criptomoedas. Para isso, vamos lançar novos produtos voltados ao investidor na plataforma da Liqi, como a abertura da oferta secundária, – que é a negociação de investidor para investidor -, uma vertical de NFTs, além das criptomoedas e outros serviços que estão no nosso radar”, diz Coquieri.

Para Philippe Schlumpf, que está à frente do Kinea Ventures, “como um fundo de investimento de um dos principais bancos do país, investir na Liqi foi algo natural em função das tendências no mercado de tokenização e cripto. O potencial de modernização do mercado já é reconhecido mundialmente e acreditamos que, com a Liqi, teremos a oportunidade de acelerar em termos de inovação tecnológica e lançamento de novos produtos”.

De acordo com José Alexandre Freitas, presidente da Kinea Ventures, “a Liqi é uma das empresas de tokenização com maior potencial de desenvolvimento de operações para o mercado de capitais e esse era o momento da Oliveira Trust de investir para oferecer aos clientes uma nova oportunidade de investimento, agregando valor à missão da empresa de trazer inovação para o tradicional”.

Já o Honey Island by 4UM, fundo de investimento que conta com recursos dos controladores do Paraná Banco e do EBANX, aposta no crescimento exponencial da Liqi: “o nosso objetivo é apoiar empreendedores que pensam grande na construção de negócios transformadores, como a Liqi, que em pouco tempo já tem feito grandes mudanças no mercado de investimentos”, diz Léo Jianoti, membro do Comitê de Investimentos do Fundo.


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 14.abr.2022 às 19h02
O que tem a MoonPay, startup de criptomoedas, que atraiu Bieber, Snoop Dogg e Bruce Willis?

A startup de pagamentos de criptomoedas levantou US$ 87 milhões com mais de 60 celebridades

José Eduardo Costa Publicado em 13.abr.2022 às 11h55
Startup unico, de soluções de identidade digital, recebe aporte de US$ 100 milhões liderado por Goldman Sachs

Além do aporte, o Goldman Sachs passa a ter participação no conselho da unico, tornando-se investidor e parceiro estratégico do negócio

Redação IF Publicado em 28.mar.2022 às 12h43
Fintech Liqi lança corretora de criptomoedas

CEO destacou que meta da startup é alcançar 5% do mercado de criptomoedas no Brasil