Nubank despenca 14,55% e tem queda recorde após divulgar primeiro balanço

A ação terminou o pregão cotada a US$ 7,52, o que significa uma queda de 16,44% desde que o IPO foi precificado, a US$ 9

Sede do Nubank, em São Paulo (Foto: Divulgação)

Pontos-chave

  • A derrocada acontece no dia seguinte ao primeiro balanço do Nubank como companhia aberta, que inicialmente foi bem visto pela maioria dos analistas

O Nubank fechou hoje em queda de 14,55% e registra a maior queda desde que abriu capital na Bolsa de Nova York, em 9 de dezembro. A ação terminou o pregão cotada a US$ 7,52, o que significa uma queda de 16,44% desde que o IPO foi precificado, a US$ 9. Mesmo assim, ainda está acima da sua mínima histórica, de US$ 6,75, registrada em 28 de janeiro.

A derrocada acontece no dia seguinte ao primeiro balanço do Nubank como companhia aberta, que inicialmente foi bem visto pela maioria dos analistas. Os mercados americanos caíram hoje, ainda sob pressão das tensões envolvendo a Ucrânia, mas a retração foi bem menor, de 2,57% no caso do Nasdaq.

O consenso dos analistas era que o Nubank teria prejuízo ajustado de US$ 10 milhões e chegasse a 51,8 milhões de clientes no quarto trimestre. A fintech teve lucro de US$ 3,2 milhões e bateu 53,9 milhões de clientes, ou seja, superou as previsões. As ações chegaram a subir quase 10% no after hours ontem, mas já iniciaram o dia hoje em queda.

Alguns analistas elencam pontos de atenção no balanço do Nubank. Para o Itaú BBA, os resultados foram mistos. Enquanto a margem financeira acelerou o crescimento da receita total, com a carteira em alta e a inadimplência sob controle, a receita de serviços ficou aquém do esperado e as despesas aceleraram.

“Os resultados não mudam nossa visão cautelosa sobre a ação. Esperava-se que as receitas melhorassem este trimestre e elas terminaram um pouco abaixo das previsões. Os desafios cíclicos e estruturais que acreditamos justificar o valuation da companhia pareciam estar presentes durante o trimestre.”

Para o BTG, dada a curta duração de sua carteira, se os empréstimos desacelerarem, o faturamento do Nubnnak naturalmente desacelera, tornando ainda mais difícil justificar seu alto valuation. Os analistas apontam que, durante a teleconferência com analistas, o CEO, David Veléz, mencionou que o Nubank já está esperando uma deterioração da qualidade dos ativos em seus modelos internos, se o cenário piorar. Além disso, disse Veléz, desacelerar o crescimento seria aceitável, como aconteceu após a primeira onda de lockdowns com a pandemia, em março de 2020.

“Dito isso, embora gostemos do caso qualitativamente falando, mantemos nossa recomendação de ‘venda’ por enquanto”.

Com Valor Pro, serviço de informação em tempo real do Valor Econômico.


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h48
Fleury compra Pardini e se aproxima da Dasa no setor de diagnóstico; fusão não altera perspectiva de crescimento, diz Itaú BBA

As ações da Pardini fecharam com alta de 18,99%, negociadas a R$ 19,99, e as da Fleury subiram 16,10%, cotadas a R$ 16,30

5 min
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h54
Ibovespa cai 11,50% em junho no pior mês para o mercado local desde março de 2020

Índice perde 5,99% no primeiro semestre; destaque no pregão de hoje, Fleury disparou 16,1% após assinar acordo de fusão com Pardini, que subiu 18,99%

1 min
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 19h10
S&P 500 registra pior primeiro semestre desde 1970, Nasdaq cai quase 30% no semestre

O índice Nasdaq, que reúne empresas não financeiras e as de tecnologia, caiu mais de 20% nos últimos três meses, seu pior desempenho desde 2008

4 min
Redação IF Publicado em 30.jun.2022 às 14h23
4 min
Manhã Inteligente Publicado em 30.jun.2022 às 12h06
PIB dos Estados Unidos, investimentos em debêntures, golpes financeiros

Isabella Carvalho e Ítalo Martinelli comentam esses e outros assuntos que podem afetar seu bolso nesta quinta (30)

Redação IF Publicado em 30.jun.2022 às 11h18
Reclamações na B3 disparam; saiba o que fazer em caso de erro da corretora

Queixas são sobre zeragem de investimentos, que é prevista em contrato

7 min