Musk diz que há ‘assuntos não resolvidos’ no Twitter e reforça cortes de empregos na Tesla

Fabricante de carros elétricos reduzirá cerca de 10% de sua força de trabalho assalariada nos próximos três meses

Foto: Reprodução/TED

Elon Musk reiterou que a questão dos robôs no Twitter está entre os assuntos “não resolvidas” que ele precisa solucionar antes de concluir sua compra planejada de US$ 44 bilhões da plataforma de mídia social.

“Há a questão de se a parte da dívida entrará na rodada e se os acionistas votarão a favor”, disse Musk em entrevista à Bloomberg no Fórum Econômico do Qatar na capital Doha na terça-feira.

O diretor-presidente da Tesla e da SpaceX no mês passado suspendeu sua planejada aquisição do Twitter enquanto espera que a empresa de mídia social forneça dados sobre a proporção de suas contas falsas.

As ações do Twitter, que caíram 12,59% desde janeiro, sobem 1,48%, para US$ 38,34, antes da abertura do mercado nesta terça-feira. As ações da Tesla sobem 2,95% nas negociações de pré-mercado.

Musk disse à Bloomberg que se concentrará em “dirigir o produto” no Twitter, mas não necessariamente assumirá o papel de diretor-presidente.

Ele também reiterou seu alerta sobre cortes de empregos na Tesla, dizendo que a fabricante de carros elétricos reduzirá cerca de 10% de sua força de trabalho assalariada nos próximos três meses. “Daqui a um ano, acho que nosso número de funcionários será maior” tanto em trabalhadores assalariados quanto em pessoas que ganham por hora, mas por enquanto a redução no número de funcionários será de 3% a 3,5%”, disse Musk na entrevista.

Musk também tentou dissipar as preocupações de que sua tentativa de comprar o Twitter poderia ser complicada por seus vínculos com a China por meio de sua participação acionária na Tesla. O Twitter não opera na China e “a China não tenta interferir na liberdade de expressão da imprensa nos Estados Unidos, até onde eu sei”, disse Musk na entrevista.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 18h00
Ibovespa tem sessão de alta liderada por Petrobras e sobe 0,29% na semana

Entre as baixas, se destacaram empresas do setor de minério de ferro devido à preocupação com a retomada da China

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 17h45
Juros futuros fecham em queda, em linha com taxas dos títulos públicos globais

Medo de recessão nos EUA pesou mais do que riscos fiscais no Brasil

Redação IF Atualizado em 01.jul.2022 às 15h13
Dólar dispara e supera R$ 5,33 com temores de recessão global no radar

Mercado também repercute aprovação de PEC que libera gasto bilionário às vésperas das eleições

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 10h21
Criptomoedas iniciam julho no vermelho com bitcoin abaixo de US$ 20 mil

Bitcoin teve sua pior perda trimestral em mais de uma década

Valor Econômico Publicado em 01.jul.2022 às 08h34
Cenário de recessão pode piorar mercado acionário nos EUA, alerta pesquisador

Noriel Roubini considera como 'perigosamente ingênua' a visão de analistas que a recessão será leve e de curta duração

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 07h41
Vivo emite R$ 3,5 bilhões em debêntures com metas ESG; saiba como funciona o investimento

A empresa firmou compromisso de elevar a participação de negros em cargos de liderança