Mercado Livre salta 8% no pós-mercado ao superar estimativas de analistas

As ações do Mercado Livre subiram 8% no pós-mercado, após superar expectativas de crescimento para o primeiro trimestre de 2022

As ações do Mercado Livre subiram 8% no pós mercado da bolsa de tecnologia Nasdaq após a companhia apresentar um crescimento acima das expectativas no primeiro trimestre de 2022.

A receita chegou a US$ 2,2 bilhões nos três primeiros meses de 2022, um valor que superou a expectativa média dos analistas consultados pela Bloomberg, que aguardavam um montante de US$ 2 bilhões para o período. O valor representa alta de 63% na base em dólar em comparação com o mesmo período do ano passado.

Os ganhos vieram de um crescimento sustentado tanto na frente de consumo quanto na de pagamentos, via fintech Mercado Pago. O GVM (gross merchandise volume, que representa a venda bruta de mercadoria), cresceu 27%, para US$ 7,7 bilhões, enquanto o volume total de pagamentos foi de US$ 25,3 bilhões — uma alta de 81%.

O lucro líquido foi de US$ 65 milhões no primeiro trimestre, revertendo um prejuízo de US$ 34 milhões apurados no mesmo intervalo de 2021.

Os analistas avaliaram que a empresa mostrou um crescimento forte em praticamente todas as frentes. Isto ocorre em um momento que seus concorrentes no comércio eletrônico mostram resultados mais modestos.

O segmento de varejo online enfrenta um momento crítico de mercado, com inflação e taxas de juro em trajetória de alta, o que prejudica o consumo.

A expectativa é que os números tenham repercussão positiva no pregão de sexta-feira (6), tanto na Nasdaq quanto na B3, onde os BDRs do Mercado Livre são negociados. No pregão desta quinta-feira, as ações do Mercado Livre fecharam em queda de 10%, acompanhando o derretimento generalizado das ações de tecnologia. Os BDRs encerraram o pregão desta quinta-feira em queda de 6,7%.

Com agências.


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 13h41
Bolsas americanas perdem US$ 1,5 tri em um dia, e índices operam em queda nesta quinta

Temor de inflação global maior e recessão nos EUA leva nervosismo aos mercados. Na Europa, pregões operam em queda de mais de 2%

1 min
Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 10h53
Como o trabalhador poderá usar o FGTS para comprar ações da Eletrobras

Tipo de investimento já foi feito anteriormente em vendas de ações da Petrobras e da Vale

3 min
Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 09h39
Bolsas europeias caem mais de 2% e futuros de NY sinalizam continuidade das perdas

Clima de cautela prevalece nos negócios em meio às preocupações com o impacto da inflação elevada no crescimento econômico global

3 min
Valor Econômico Atualizado em 19.maio.2022 às 08h39
Cenário global desperta interesse por Brasil, diz executivo da bolsa de Nova York

Chefe de mercados internacionais da bolsa de Nova York aponta que ADRs brasileiros são um dos ativos mais líquidos no mercado americano atualmente

4 min