Incorporadora chinesa Evergrande está oficialmente inadimplente

A gigante incorporadora imobiliária chinesa não teria pago títulos que venciam nesta segunda-feira (06)

Edifícios residenciais em construção. Foto: Pixabay

A gigante chinesa Evergrande foi declarada oficialmente inadimplente pela primeira vez. Este marco no drama financeiro que já dura meses abre caminho para uma enorme reestruturação da incorporadora imobiliária mais endividada do mundo.

A Fitch Ratings rebaixou a classificação de risco da empresa para “default restrito” por não honrar dois pagamentos de cupom após um período de carência que terminou na segunda-feira, de acordo com um comunicado. A agência afirma que a incorporadora não respondeu ao pedido de confirmação dos pagamentos e presumiu que não foram efetuados. O downgrade pode desencadear outros calotes na dívida da Evergrande de US$ 19,2 bilhões.

O anúncio representa o começo do fim do vasto império imobiliário iniciado há 25 anos pelo fundador Hui Ka Yan e deflagra a disputa dos credores pelas sobras. Também representa um desafio aos esforços do governo chinês para evitar que a crise de dívida no setor imobiliário se espalhe. As autoridades tiveram algumas vitórias. Os mercados reagiram calmamente aos últimos tombos do setor imobiliário após o banco central anunciar um corte no depósito compulsório na segunda-feira.

A Evergrande informou que seu passivo total superava US$ 300 bilhões em junho. Em documentação submetida em 3 de dezembro, a companhia afirmou que pretende “se engajar ativamente” com credores offshore em um plano de reestruturação. Essa reestruturação deve incluir os títulos offshore e as obrigações de dívida privada, segundo relato separado de de pessoas a par do assunto.

(Com agências de notícias)


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 06h32
Governo quer registrar venda da Eletrobras nas bolsas de NY e SP na próxima semana

Após aprovação do TCU, objetivo é tentar acelerar o processo e garantir a privatização da empresa até 15 de junho

Valor Econômico Publicado em 18.maio.2022 às 12h14
Entenda o que o governo faz com o lucro da Petrobras

Estatal destaca que o pagamento de dividendos é obrigatório em caso de lucro para qualquer empresa de capital aberto

Leonardo Guimarães Atualizado em 18.maio.2022 às 11h34
Duelo IF: JBS ou Marfrig, em qual investir?

Duas gigantes do setor de alimentos disputam a sua atenção como investidor

Entrevista da Semana Publicado em 18.maio.2022 às 09h46
Por que as ações da Nubank não vingaram?

O que aconteceu com a expectativa desta instituição brasileira? Quem comprou, o que deve fazer agora? Danielle Lopes, a entrevistada da semana, responde