Conselheira diz que há impeditivos para Caio Paes de Andrade assumir comando da Petrobras

Currículo de indicado pelo governo está sob análise do comitê de elegibilidade da companhia

Caio Paes de Andrade foi indicado pelo governo para assumir a presidência executiva da Petrobras em meio ao cenário de alta dos preços do diesel no mundo — Foto: Cristiano Mariz/O Globo

A representante dos empregados no conselho de administração da Petrobras, conselheira Rosângela Buzanelli, divulgou nesta quinta-feira na internet sua visão sobre a análise do currículo do indicado do governo para a presidência da Petrobras, Caio Paes de Andrade. No entendimento dela, o currículo de Andrade esbarra em dois impeditivos para a nomeação ao cargo: experiência profissional e formação acadêmica, afirmou ela, em texto publicado em página oficial da conselheira na internet.

Em seu texto, a conselheira lembra que esses dois requisitos são exigidos pela Lei das Estatais e pelo estatuto social da companhia. Segundo a conselheira, a área de compliance da companhia teria alertado sobre esses dois pontos.

O nome de Andrade deve ser analisado na sexta-feira pelo Comitê de Elegibilidade da estatal, um dos trâmites necessários para que o indicado ao governo possa assumir comando da estatal, em substituição a José Mauro Coelho, que renunciou aos cargos de conselheiro e de presidente da Petrobras na última segunda-feira, 20 de junho.

Em sua postagem na internet, a conselheira pontuou que a Lei das Estatais estabelece experiência profissional mínima de dez anos no setor público ou privado, na área de atuação da empresa pública ou da sociedade de economia mista ou em área conexa àquela para a qual forem indicados em função de direção superior.

Como alternativa à exigência dos dez anos de experiência, a lei determina quatro anos ocupando cargo de diretoria em empresa de porte similar, cargo público de confiança em nível superior (DAS-4) ou ainda cargo de docência ou pesquisa na área de atuação da empresa.

Quanto à experiência, a conselheira ressaltou, em sua postagem, que o estatuto da Petrobras exige que os diretores executivos tenham capacidade profissional, notório conhecimento e especialização nas áreas de contato em que irão atuar e dez anos de experiência em liderança, preferencialmente, no negócio ou em área correlata.

“A única incursão profissional de Caio Paes de Andrade compatível com a função pretendida foi a participação de um ano e meio no conselho da PPSA, estatal brasileira que administra exploração de petróleo”, disse ela na publicação.

Buzanelli salientou ainda que o currículo de Andrade indica que ele tem em pós-graduação em administração e gestão pela Harvard University e é mestre em administração de empresas pela Duke University. Sobre esse ponto, ela citou matéria publicada pela imprensa, não confirmada oficialmente, de que os diplomas de pós-graduação do executivo não foram validados por Ministério da Educação, confirme exigido pelo Decreto 8.945, que regula a Lei das Estatais.

“As frequentes trocas de presidentes e de conselheiros, e suas motivações, geram tremenda instabilidade na economia e na própria empresa, como um terremoto, uma onda sísmica que se propaga desde o Conselho de Administração, Diretoria Executiva, corpo gerencial, técnico e operacional, lá na ponta de linha”, afirmou Buzanelli, em sua postagem.

O texto da conselheira também foi reproduzido, em parte, nos perfis oficiais dela, nas redes sociais Facebook e Instagram.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
JOTA Atualizado em 24.jun.2022 às 21h08
ANÁLISE: Por que suspeita sobre Bolsonaro vazar informações para Milton Ribeiro não deve ter consequências jurídicas?

Outros casos de suspeita de corrupção e de interferência na PF envolvendo o presidente não avançaram na Justiça, diz Felipe Recondo, do JOTA

3 min
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h45
Diesel e gasolina sobem e preços nos postos atingem recorde histórico, diz ANP

Diesel sobe pela terceira semana seguida. Gasolina inverteu movimento de queda e teve nova alta

1 min
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h11
NY: Bolsas fecham em alta e quebram sequencia de três semanas de perdas; Nasdaq acumula alta de 7,5%

Ainda que o medo por uma recessão continue presente, o temor vem sendo calibrado, com analistas enxergando exagero nas projeções

4 min
Redação IF Atualizado em 24.jun.2022 às 17h58
Como o TikTok se tornou uma máquina de fazer dinheiro?

Plataforma vai triplicar receita publicitária este ano, para US$ 12 bi e ainda amplia ganho de tiktokers, avança em games e e-commerce

8 min
Redação IF Atualizado em 24.jun.2022 às 18h49
Ibovespa fecha semana em baixa de 1,15%; dólar alcança maior valor desde fevereiro e sobe 2,13% na semana

Moeda americana voltou a superar R$ 5,25 e tem 4ª semana consecutiva de alta frente ao real

3 min
Papo de Finanças Publicado em 24.jun.2022 às 17h04 Duração 8 min.
Como ter segurança nos investimentos?

Você está se sentindo aflita com tanta instabilidade na economia? Nina Silva explica o que fazer em momentos tão tensos

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 16h21
Americanos buscam ações defensivas com medo da recessão

Investidores monitoram o Fed, que quer derrotar a inflação a qualquer custo

3 min
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h57
Dólar apresenta volatilidade e bate R$ 5,27 na máxima

Moeda americana opera sem uma tendência definida

2 min
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h53
Inflação e baixa renda inibem recuperação do consumo no Brasil

Indicador da FGV mostrou uma melhora da confiança entre as faixas de maior poder aquisitivo

3 min