Analistas cortam recomendação de Netflix após empresa apresentar perda de usuários

As ações da companhia negociadas na Nasdaq despencavam na sessão desta quarta

Analistas de Wall Street estão punindo a Netflix após a companhia apresentar perda de usuários pela primeira vez em dez anos nos resultados de primeiro trimestre divulgados na noite de ontem.

O banco de investimentos Stifel cortou a recomendação das ações de compra para neutro, assim como J.P.Morgan, Bank of America (BofA), Wedbush Securities, Citi, Goldman Sachs, UBS, Berenberg, entre outras casas.

Além do corte de recomendação, o ajuste também acontece nos preços-alvos, com muitos dos analistas cortando pela metade a projeção dos papéis, em decorrência da perspectiva ruim para a empresa nos próximos períodos.

No começo da sessão, a ação da Netflix negociada na Nasdaq, em Nova York, despencava 27,4% e puxava outras companhias que também operam plataformas de streaming. Disney tem queda de 4,74%, enquanto Warner Bros. Discovery, dona da HBO, recua 4,08%.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 11h04
Dólar cai até R$ 4,89 e juros futuros oscilam perto da estabilidade

Moeda americana se desvaloriza em todo o mundo nesta manhã

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 11h01
Bolsas de NY apontam para recuperação na sessão desta sexta

Mercado americano vem de dois pregões seguidos de queda

Manhã Inteligente Publicado em 20.maio.2022 às 10h40
ETFs de renda fixa, privatização da Eletrobras, queda de lucro de empresas

Isabella Carvalho e Caio Camargo falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos nesta sexta (20)

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h16
Bolsas asiáticas fecham em alta após China cortar taxa de juros

Mesmo assim, os investidores seguem atentos à perspectiva de aumento dos juros nos EUA

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 08h09
Fundos de ações de Petrobras e Vale renderam até 25 vezes mais que o FGTS desde o lançamento

Trabalhador poderá usar dinheiro do fundo de garantia para comprar ações da Eletrobras