Analistas citam surpresa com decisão da Getnet de sair da bolsa; ações fecham em alta de 22,5%

Getnet quer deixar a bolsa apenas sete meses após a listagem

Foto: Divulgação

A informação de que a Getnet quer deixar a bolsa apenas sete meses após a listagem surpreendeu parte dos analistas de mercado. Em relatórios divulgados hoje, profissionais citam questões como problemas de liquidez das ações e ressalvas quanto ao futuro da empresa.

As ações da Getnet dispararam nesta sexta-feira (20). As units GETT11 saltaram 22,47%, a R$ 4,47. No comunicado ao mercado, a empresa não explicou a razão pela qual o acionista controlador, PagoNxt, decidiu adquirir todas as ações da empresa e cancelar seu registro de companhia pública. Mas os analistas especulam sobre os motivos.

Terceira maior rede de maquininhas da América Latina, atrás de Cielo e Rede, a Getnet teve ações listadas na Bolsa brasileira em 18 de fevereiro de 2021. Resultantes de uma cisão do Santander Brasil, os papéis estrearam diretamente no Ibovespa. Ainda assim, observam os analistas, a empresa sempre teve um problema de liquidez. Desde que estrearam, as units acumulavam perda de 22%.

Analistas do BTG Pactual lembram que nos últimos meses enfatizaram o viés positivo para as units da Getnet e acrescentam que, devido à atual avaliação atraente, esperavam que o Grupo Santander deslistasse a credenciadora em algum momento. “Mas ficamos surpresos com o quão rápido isso aconteceu”, pontuam.

Eles afirmam ainda que o grupo espanhol fez transações similares envolvendo as ações do Santander Brasil e México. “O Grupo Santander normalmente acaba comprando essas participações a um preço barato, também sinalizando a sua confiança no adquirente, melhorando seus resultados adiante”. Por fim, afirmam que dadas as semelhanças com a Cielo, a transação reforça a visão positiva sobre a empresa.

Em relatório, o Citi afirma que tem destacado que o “valuation” deprimido e o pequeno “free float” (quantidade de ações em circulação no mercado) estavam causando problemas de liquidez. Acrescentam que os papéis têm sido negociados a um múltiplo similar ao do Santander Brasil e que a empresa tem falhado em alcançar o objetivo inicial da separação, de desbloquear valor para o grupo. O BTG e o Citi têm avaliação neutra para a Getnet.

A Guide aponta que o curto período de listagem “levanta ressalvas quanto ao futuro da empresa”, mas acrescenta que a possível oferta oferece ganho significante aos acionistas, dado o preço do fechamento desta quinta-feira.

Em comunicado divulgado ontem, a Getnet informou sua intenção de realizar uma oferta pública de cancelamento de registro no Brasil e uma oferta pública de deslistagem nos Estados Unidos. O preço a ser ofertado será de R$ 2,36 por ação ordinária, R$ 2,36 por ação preferencial e R$ 4,72 por unit, ou seja, exatamente o mesmo preço da estreia e um prêmio de 29,3%.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h11
NY: Bolsas fecham em alta e quebram sequencia de três semanas de perdas; Nasdaq acumula alta de 7,5%

Ainda que o medo por uma recessão continue presente, o temor vem sendo calibrado, com analistas enxergando exagero nas projeções

4 min
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 16h21
Americanos buscam ações defensivas com medo da recessão

Investidores monitoram o Fed, que quer derrotar a inflação a qualquer custo

3 min
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h57
Dólar apresenta volatilidade e bate R$ 5,27 na máxima

Moeda americana opera sem uma tendência definida

2 min
Redação IF Atualizado em 23.jun.2022 às 16h27
Carteira recomendada Itaú: sai Banco do Brasil entra Bradesco

Banco faz parte das recomendações de duas carteiras: Top 5 e a de Dividendos

3 min
Redação IF Publicado em 23.jun.2022 às 15h19
Seca de IPOs brasileiros traz 1º semestre mais fraco desde 2016

Nenhuma empresa brasileira abriu capital neste ano até dia 20 de junho, contra 29 transações que levantaram US$ 6,9 bilhões no mesmo período no ano passado

2 min
Redação IF Atualizado em 23.jun.2022 às 19h23
‘Timing’ para estreia na Nasdaq foi excelente, diz CEO do Inter; ações fecham em forte queda em NY

O primeiro dia foi negativo para os ativos, fechando com uma forte baixa de 12,56%, a US$ 3,48

8 min