Agência internacional mantém nota de crédito em brAAA para o Magazine Luiza

Otimismo veio da posição de caixa, melhora do capital de giro e expectativa de aumento do lucro operacional

(Foto: Divulgação)

Pontos-chave

  • Documento salienta que a empresa deve apresentar recuperação nos números em 2022
  • A expectativa está no marketplace, que deve trazer maior diversificação de produtos e mais receita com serviços agregados

A agência internacional Standard&Poors (S&P) anunciou no final desta quinta-feira (14) que manteve o rating brAAA do Magazine Luiza (MGLU3). Trata-se da melhor nota de crédito para o mercado brasileiro. Para os analistas da S&P, a manutenção do rating do Magalu se justifica pela boa posição de caixa da companhia, melhora do capital de giro devido à redução de estoques e a expectativa de aumento do lucro operacional.

Retração nas vendas

De acordo com o relatório ao qual a Inteligência Financeira teve acesso, o Magazine Luiza apresentou um elevado índice de dívida líquida ajustada sobre EBITDA em 2021, reflexo do maior endividamento bruto. Além disso, houve aumento no montante de recebíveis antecipados no ano, combinado com margens mais fracas, devido principalmente a um ano de retração das vendas em lojas físicas em função do ambiente macroeconômico desafiador, com juros mais altos e inflação acima da meta.

2022: ano da recuperação

Por outro lado, o documento salienta que a empresa deve apresentar recuperação nos números em 2022, com a integração das aquisições recentes e avanço da plataforma de marketplace, trazendo maior diversificação de produtos, categorias e maiores receitas de serviços agregados. Além de melhor gestão de capital de giro, com redução do nível de estoques para se adequar ao ambiente de negócios pós-pandemia. Estimamos margem EBITDA de cerca de 7% e índice de dívida ajustada sobre EBITDA de cerca de 4,0x em 2022, com melhora gradual nos anos seguintes e manutenção da sua posição de liquidez
confortável.

Assim, a nota da agência reafirma os ratings de crédito de emissor e emissão ‘brAAA’ na Escala Nacional Brasil do Magazine Luiza. “A perspectiva é estável. O rating de recuperação ‘3’ permanece inalterado, indicando nossa expectativa de recuperação significativa (65%) em nosso cenário hipotético de default”, informa a S&P.

Crescimento deve se manter sólido

A agência ainda coloca no relatório que a expectativa é de que a empresa siga apresentando sólido crescimento de receitas, impulsionado principalmente pela evolução de seu marketplace, além de sustentar índice de dívida ajustada sobre EBITDA abaixo de 4x, geração interna de caixa (FFO – funds from operations) sobre dívida ajustada acima de 15%, e posição de liquidez adequada nos próximos anos.


Você também pode gostar
íon Itaú Publicado em 20.maio.2022 às 07h00
O que explica o bom desempenho dos fundos multimercados desde o início de 2022?

Mesmo com o cenário de alta volatilidade e incerteza na economia global, o primeiro quadrimestre registrou o melhor início de ano para esta classe desde 2009

Glossário IF Publicado em 19.maio.2022 às 17h57 Duração 3 min.
O que é a Anbima?

Essa organização representa bancos, gestoras, corretoras, distribuidoras e administradoras

Anne Dias Publicado em 19.maio.2022 às 16h31
Dica do especialista: conheça os bastidores do nascimento do Plano Real

Muito do que vivemos hoje nasceu naquele período, mostra o livro Saga brasileira, de Miriam Leitão

Gustavo Zanfer Atualizado em 19.maio.2022 às 14h51
Como montar uma carteira de longo prazo?

É difícil, mas é importante ter uma estratégia financeira para daqui a alguns anos

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 16h01
Dólar comercial renova mínima com fraqueza da moeda no exterior

O movimento reflete o enfraquecimento da moeda americana frente outras divisas emergentes

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 10h53
Como o trabalhador poderá usar o FGTS para comprar ações da Eletrobras

Tipo de investimento já foi feito anteriormente em vendas de ações da Petrobras e da Vale

Manhã Inteligente Publicado em 19.maio.2022 às 10h26
Guerra na Ucrânia, queda das ações da Amazon, Madonna e NFTs

Isabella Carvalho e Ítalo Martinelli falam sobre os assuntos que podem afetar seus investimentos nesta quinta (19)

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 09h39
Bolsas europeias caem mais de 2% e futuros de NY sinalizam continuidade das perdas

Clima de cautela prevalece nos negócios em meio às preocupações com o impacto da inflação elevada no crescimento econômico global