Valores a receber: só 8% dos R$ 3,9 bi da primeira fase foram sacados até agora

Montante retirado por meio do sistema do Banco Central somou R$ 321 milhões

Juros mais altos tornam o crédito mais caro, a renda fixa mais atraente e a Bolsa e o dólar podem ficar mais voláteis
Juros mais altos tornam a renda fixa mais atraente (Foto: Getty Images)

Apesar de ter levado a página do Banco Central (BC) a sair do ar por excesso de procura, o Sistema Valores a Receber (SVR) terminou sua primeira fase com poucos saques. Segundo a autoridade monetária, apenas R$ 321 milhões dos R$ 3,9 bilhões do “dinheiro esquecido” foi para as mãos da população. Isso equivale a 8,2% do total disponível nesta fase.

A autoridade monetária respondeu ao GLOBO no dia 28 de abril que “até o momento”, 3,6 milhões de brasileiros e 19 mil empresas já haviam solicitado o saque dos valores esquecidos. O maior volume de saques é para as pessoas físicas, que pediram de volta R$ 306 milhões.

Para empresas, o montante é de R$ 15 milhões. A primeira fase do SVR permitiu a consulta de R$ 3,9 bilhões para 28 milhões de pessoas ou empresas que tinham saldos residuais em contas-correntes, por exemplo.

O desinteresse pelo sistema aumentou quando as consultas mostraram que muitas pessoas tinham valores irrisórios para resgatar. Levantamento do BC mapeou 32,4 milhões de contas – o número é maior porque pode haver mais de uma por CPF – e 42,6% dessas contas, ou 13,8 milhões, tinham menos de R$ 1.

Em contrapartida, 1.318 brasileiros tinham mais de R$ 100 mil para recuperar no sistema.

Um dos maiores valores maiores valores a serem recuperados no sistema era de R$ 1,65 milhão, segundo o BC. O diretor de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta do BC, Mauricio Moura, contou que a pessoa tinha uma série de cotas de consórcio que tinham acabado e não verificou como os grupos foram encerrados.

A segunda etapa do SVR, que teria as consultas liberadas no dia 2 de maio, foi adiada e não há nova data prevista para entrar em operação. A greve dos servidores do BC prejudicou o cronograma de desenvolvimento das melhorias do SRV.

“O cronograma, a estimativa de valores e as demais informações sobre a nova etapa do SVR serão divulgados oportunamente, com a devida antecedência. As equipes técnicas do BC estão promovendo melhorias no sistema”, informou a autoridade monetária em nota.

Com conteúdo do jornal digital O Globo


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 08h55
Inflação: pequenas mudanças driblam a disparada dos preços

Com regras simples, você vai tomar as melhores decisões para o seu bolso

Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 07h28
Bagagem despachada em voo: Bolsonaro deve decidir se confirma ou rejeita gratuidade

O governo argumenta que a proibição de cobrança fará com que as aéreas de baixo custo não venham para o Brasil

Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 08h22
Busca por crédito aumenta 15% em abril; saiba como se livrar das dívidas

Grupo com renda de até R$ 500 por mês foi o que mais demandou por dinheiro

Valor Econômico Atualizado em 23.maio.2022 às 14h55
Os bônus estão desatualizados na era do conhecimento?

Hoje, mais funcionários de escritório colaboram em equipes para realizar tarefas complexas que exigem cooperação e criatividade

Henrique Silva Publicado em 20.maio.2022 às 16h51
Dinheiro deve ser assunto logo no primeiro encontro?

Caso da jornalista que recebeu planilha de gastos do "date" tem muito a ensinar