Ibovespa fecha em queda, dólar vai a R$ 5,66 e Comissão aprova PEC que permite furar teto de gastos

Mercado reage às notícias evidenciando o receio de que o governo abra caminho para o descontrole fiscal

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Nesta quinta-feira (21), o mercado reagiu às notícias evidenciando o receio de que o governo fure o teto de gastos e abra caminho para o descontrole fiscal. O Ibovespa, principal índice da B3, fechou em forte queda nesta quinta-feira. O índice caiu 2,75%, aos 107.735 pontos, menor patamar desde novembro de 2020. O dólar subiu 1,92%, comercializado a R$ 5,6651, maior valor desde abril. Na máxima do dia, chegou a R$ 5,6899.

Após o fechamento do mercado financeiro, houve uma debandada na equipe do Ministério da Economia. Saíram quatro integrantes: o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal; o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Jeferson Bittencourt; a secretária-especial-adjunta de Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas; e o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo. Ainda não há substitutos anunciados.

Segundo o comunicado divulgado à imprensa por Funchal e Bittencourt, ambos saem por questões de ordem pessoal. “Funchal e Bittencourt agradecem ao ministro pela oportunidade de terem contribuído para avanços institucionais importantes e para o processo de consolidação fiscal do país”, diz a nota.

Mais tarde, a comissão especial criada na Câmara para analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios aprovou o texto-base da proposição por 23 votos a 11. A nova versão da PEC dos Precatórios abre espaço para gastos adicionais de R$ 83 bilhões em 2022. Vencida a etapa da comissão, o texto seguirá para o plenário, onde precisa obter pelo menos 308 votos em dois turnos para ser aprovado.

Caso a PEC seja aprovada pelos deputados, o governo libera recursos para pagar o novo programa social Auxílio Brasil, que deve substituir o Bolsa Família. A intenção é que cada família beneficiária do novo programa receba, pelo menos, R$ 400 por mês no próximo ano.


Você também pode gostar

Valor Econômico

Publicado em 07.dez.2021 às 08h09

Novo foco do Banco Central, expectativas para 2023 voltam a subir

Até a reunião de outubro, o BC vinha calibrando o ritmo de alta de juros para trazer a inflação para o centro da meta ainda em 2022

Júlia Moura

Atualizado em 07.dez.2021 às 08h59

IF HOJE: IGP-DI recua 0,58% em novembro

O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) caiu 0,58% em novembro, ante elevação de 1,60% no mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta terça-feira