Prévia da inflação desacelera em janeiro; taxa em 12 meses segue acima de 10%

Queda na gasolina e alta nos alimentos foram o destaques mensais do IPCA-15

Supermercado na zona sul do Rio de Janeiro (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou nesta quarta-feira (26) que o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), considerado uma prévia da inflação oficial do país, desacelerou para 0,58% em janeiro, após a alta de 0,78% em dezembro de 2021. Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 10,20%, abaixo dos 10,42% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em janeiro de 2021, a taxa foi de 0,78%.

O resultado no começo de 2022 foi influenciado pelo recuo nos transportes (-0,41%), principalmente, com a queda nos preços da gasolina (-1,78%) e das passagens aéreas (-18,21%). Além disso, etanol (-3,89%) e o gás veicular (-0,26%) também tiveram variações negativas no período.

Por outro lado, os outros oito grupos de produtos e serviços pesquisados tiveram alta no mês. Em alimentação e bebidas (0,97%), a alimentação no domicílio acelerou para 1,03%. Os maiores impactos vieram da cebola (17,09%), das frutas (7,10%), do café moído (6,50%) e das carnes (1,15%).

No grupo saúde e cuidados pessoais (0,93%), o destaque foram os itens de higiene pessoal (3,79%). Já o plano de saúde recuou 0,69%.

Em habitação (0,62%), o maior impacto foi do aluguel residencial, com avanço de 1,55%. Houve ainda alta no gás encanado (8,40%), consequência de um reajuste em São Paulo. A energia elétrica desacelerou para 0,03%.

Maior variação no IPCA-15 de janeiro, vestuário valorizou 1,48%, com alta em todos os itens, entre eles, roupas masculinas (2,35%), roupas femininas (1,19%) e calçados e acessórios (1,20%). Já nos artigos de residência (1,40%), os destaques foram os eletrodomésticos e equipamentos (2,26%) e os itens de mobiliário (2,04%).


Você também pode gostar
JOTA Atualizado em 21.maio.2022 às 07h47
Análise: Como mitigar os efeitos da inflação no seu bolso?

Correção dos rendimentos pela inflação os leva à faixa superior da tabela progressiva do IR

Redação IF Publicado em 19.maio.2022 às 09h06
IGP-M desacelera para 0,39% na segunda prévia de maio, aponta FGV

Houve recuos nos preços ao produtor, ao consumidor e nos custos da construção

Redação IF Publicado em 17.maio.2022 às 07h26
Freio na economia chinesa deve fazer Brasil crescer menos

Analistas projetam expansão menor em 2023 e inflação global maior, também devido à guerra na Ucrânia e à alta de juros nos EUA

Redação IF Publicado em 16.maio.2022 às 12h23
Sondagem da XP vê inflação no fim de 2022 maior do que projeção do último Focus

Divulgação do relatório do Banco Central está paralisada por causa da greve dos servidores