Por que o J.P. Morgan está otimista com as bolsas nos EUA

Na contramão, banco americano vê potencial de alta de até 10% nas cotações das ações até o fim de junho

J.P. Morgan é multado por conversas em celular pessoal
J.P. Morgan é multado por conversas em celular pessoal — Foto: Simon Dawson/Bloomberg

As maiores gestoras de recursos do mundo parecem prontas a dar um impulso às ações, com US$ 250 bilhões em investimentos que podem estimular as compras por fundos quantitativos, segundo projeções do J.P. Morgan. Isso poderia acrescentar 10% aos valores das ações até o final de junho.

O banco estima que fundos soberanos, de pensão e fundos mútuos vão recompor suas carteiras em favor de ações nas próximas semanas para cumprir suas metas de alocação, na maior campanha de reequilíbrio desde o primeiro trimestre de 2020.

As novas alocações podem estimular uma virada para tomada de risco entre os “commodity trading advisors”, um grupo influente de investidores que buscam tendências e que atualmente têm posicionamento de baixa. Tudo isso poderia exercer uma influência descomunal sobre os preços das ações no atual clima de baixa liquidez.

“Dada a baixa profundidade do mercado de ações no momento, o impacto cumulativo desse fluxo de reequilíbrio nas ações até o final de junho pode exceder 10%”, disse o estrategista do J.P. Morgan Nikolaos Panigirtzoglou em entrevista.

O cenário otimista defendido por Panigirtzoglou, um especialista em fluxos de capital de Wall Street, segue a queda das ações americanos para perto de um cenário de “bear market” na semana passada, com ameaças ao crescimento econômico e a postura “hawkish” (pró-aperto monetário) do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) gerando temores entre investidores.

Os estrategistas do J.P. Morgan têm dado uma mensagem otimista há meses, uma discrepância em um mercado cada vez mais em baixa. O estrategista do Morgan Stanley, Michael Wilson, alertou na segunda-feira que o principal indicador de ações dos EUA pode cair 13% em relação aos níveis atuais em meio a riscos crescentes para a expansão econômica. Participantes de uma pesquisa do blog MLIV da Bloomberg esperam um declínio adicional de 10% em relação ao nível de fechamento de sexta-feira.

O J.P. Morgan tinha previsto um impulso para os mercados globais de até 10% a partir dos fluxos de reequilíbrio trimestral em março. Embora isso tenha se mostrado excessivamente otimista, o MSCI World Index, registrou um avanço de 2,5%, o único mês de ganhos durante todo o ano.

Os fundos de pensão e soberanos que formam a espinha dorsal da comunidade de investimentos normalmente reequilibram suas exposições de mercado a cada trimestre para voltar às suas alocações de 60% de ações e 40% de títulos.

As quedas nos valores do mercado de ações agora os deixaram aquém de suas metas. Para voltar ao equilíbrio, começarão a movimentar cerca de US 45 bilhões de títulos para ações até o final do mês, e então transferirão outros US 207 bilhões até o final de junho, segundo o banco americano.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h11
NY: Bolsas fecham em alta e quebram sequencia de três semanas de perdas; Nasdaq acumula alta de 7,5%

Ainda que o medo por uma recessão continue presente, o temor vem sendo calibrado, com analistas enxergando exagero nas projeções

4 min
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 16h21
Americanos buscam ações defensivas com medo da recessão

Investidores monitoram o Fed, que quer derrotar a inflação a qualquer custo

3 min
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h57
Dólar apresenta volatilidade e bate R$ 5,27 na máxima

Moeda americana opera sem uma tendência definida

2 min
Redação IF Atualizado em 23.jun.2022 às 16h27
Carteira recomendada Itaú: sai Banco do Brasil entra Bradesco

Banco faz parte das recomendações de duas carteiras: Top 5 e a de Dividendos

3 min
Redação IF Publicado em 23.jun.2022 às 15h19
Seca de IPOs brasileiros traz 1º semestre mais fraco desde 2016

Nenhuma empresa brasileira abriu capital neste ano até dia 20 de junho, contra 29 transações que levantaram US$ 6,9 bilhões no mesmo período no ano passado

2 min
Redação IF Atualizado em 23.jun.2022 às 19h23
‘Timing’ para estreia na Nasdaq foi excelente, diz CEO do Inter; ações fecham em forte queda em NY

O primeiro dia foi negativo para os ativos, fechando com uma forte baixa de 12,56%, a US$ 3,48

8 min