O que esperar do PIB, da inflação, da Selic e do dólar em 2022?

As projeções das principais instituições financeiras do país para o próximo ano

Ilustração representa inflação
– Ilustração: Marcelo Andreguetti/IF

Teremos retração do PIB em 2022? A inflação oficial vai estourar a meta pelo segundo ano seguido? Quando o Banco Central vai parar de subir a taxa Selic? Qual a chance de o dólar superar R$ 6? A Inteligência Financeira consultou os relatórios mais recentes de algumas das principais instituições financeiras do país para trazer as respostas.

PIB

A certeza é de que o país vai entrar no novo ano com a economia em desaceleração e com grande perspectiva de estacionar. A dúvida é se o desempenho da atividade no restante de 2022 ficará no campo positivo ou negativo. O Itaú Unibanco projeta uma queda de 0,5%. O Bradesco vê um crescimento de 0,8%. O Santander estima um avanço de 0,7%. Já a XP avalia que o PIB ficará no zero a zero. “O primeiro trimestre de 2022 se beneficiará de um crescimento forte e pontual do PIB agropecuário, mas esperamos contração do PIB nos trimestres subsequentes”, aponta o Itaú.

IPCA

Tudo indica que a inflação oficial do país, medida pelo IBGE, ficará mais um ano acima da meta estipulada pelo Banco Central, que em 2022 será de 3,5% – com o teto em 5%. O Itaú projeta um índice de 5% em 12 meses. O Santander aposta em uma alta de 5,8% no acumulado do ano, enquanto a XP considera um avanço de 5,2%. O Bradesco estima uma variação de 4,9%, com o IPCA no limite do teto previsto. “Estimamos que a inflação medida pelo IPCA experiente um platô ao redor de 11% entre outubro/21 e abril/22, encerrando 2021 em 10,5% e convergindo rapidamente para 5,8% no final de 2022, para alcançar o centro da meta apenas em 2024”, anota o Santander.

Selic

O Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) sinalizou que vai elevar a taxa básica de juros em 1,5 ponto percentual, de 9,25% para 10,75% ao ano, na primeira reunião de 2022, marcada para fevereiro. As instituições financeiras divergem sobre a dimensão e o ritmo do aperto monetário ao longo do ano. O Itaú projeta a Selic a 11,75% ao ano no final de 2022. O Bradesco estima uma taxa de 10,25% ao ano. O Santander considera que os juros vão subir a 12,25% ao ano. Já a XP prevê a Selic a 11% ao ano. “A perda de fôlego da economia tem a ver com a piora da renda disponível em função da aceleração da inflação. Agora, nossas projeções indicam IPCA em 10,0% em 2021 e em 4,9% em 2022. Neste cenário, o Banco Central deve levar a Selic para 11,75% em março, podendo cortá-la para 10,25% até o final do próximo ano, diante de sinais de fraqueza da atividade e de desaceleração da inflação”, registra o Bradesco.

Câmbio

O dólar permanecerá valorizado em relação ao real em 2022. O Itaú e o Bradesco estimam uma taxa de câmbio de R$ 5,50. Já Santander e XP veem a moeda americana negociada a R$ 5,70. “O real segue substancialmente desvalorizado em relação aos fundamentos, de acordo com nossas contas. Na primeira semana de dezembro, as moedas emergentes de depreciaram, com as perspectivas de normalização mais rápida da política monetária americana e o surgimento da variante ômicron do coronavírus. É cedo, no entanto, para afirmar que esta será uma tendência para os próximos meses. Considerando as incertezas externas e domésticas adiante, mantemos nossa projeção da taxa de câmbio em 5,7 reais por dólar em 2022”, relata a XP.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 09h54
Dólar sobe acompanhando exterior e juros futuros estendem alta da véspera

Divisa americana ganhava força no pregão desta quarta ante moedas de países emergentes

3 min
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 08h55
Inflação: pequenas mudanças driblam a disparada dos preços

Com regras simples, você vai tomar as melhores decisões para o seu bolso

4 min
Redação IF Atualizado em 24.maio.2022 às 18h02
Prévia da inflação de maio deve elevar projeções para a Selic, avaliam economistas

Analistas do mercado consideram que ciclo de aperto monetário pode se estender mais um pouco

3 min
Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 11h20
Dólar inverte sinal e passa a cair abaixo de R$ 4,80

Moeda americana era negociada a R$ 4,78 na mínima do dia

2 min
Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 10h23
Presidente do Bradesco diz que inflação deve começar a ficar ‘mais controlada’ a partir de 2023

Octavio de Lazari Junior acredita também que a taxa de juros 'só poderá ser reduzida no ano que vem'

2 min
Redação IF Atualizado em 23.maio.2022 às 23h10
Petrobras tem novo presidente; sai José Mauro Coelho, entra Caio Paes de Andrade

Coelho ficou 40 dias no cargo e foi dispensado por Bolsonaro, que vem reclamando dos aumentos dos combustíveis

3 min